Agronegócio

Ji-Paraná 01/05/2018 10:51 Fonte Assessoria

Expectativa para 7ª Rondônia Rural Show é de R$ 700 milhões em negócios

Os preparativos para a 7ª edição da feira de agronegócios Rondônia Rural Show, que acontecerá nos dias 23 a 26 de maio no Centro Tecnológico Vandeci Rack, em Ji-Paraná, estão a todo vapor, segundo o secretário estadual de Agricultura (Seagri), José Paulo Ribeiro. Em uma área de aproximadamente 50 hectares, o espaço onde os estandes serão montados já passa pela segunda roçagem e 15 dias antes do primeiro dia do evento os expositores começam a arrumar seus produtos.

“Estamos com os processos em fase de licitação, a empresa de transporte já está com o empenho (será responsável pelo transporte gratuito dos produtores de áreas mais distantes para passarem um dia na feira), a Emater – que é nosso ‘braço direito’, já está fazendo a escolha dos produtores, e serão 48 ônibus para atender aos 52 municípios. Para esses produtores tem uma recepção com café da manhã logo cedo, e eles passam o dia todo participando de palestras, comprando, fazendo propostas de crédito, e aproveitando as opções da feira”, explica o secretário.

A programação da tenda principal também já está definida, com temas variados divididos em 17 palestras ministradas nos quatro dias de evento, atendendo à demanda de orientação e conhecimento que o produtor precisa sobre as novidades de mercado. “A novidade é que teremos um ambiente com tendas e salas, traçando caminhos sobre quatro cadeias de produção. Teremos os caminhos da carne, do leite, do peixe e do café. Nesses ambientes serão apresentados, por um técnico, pequenos vídeos demonstrando como era o processo de produção há alguns anos, como foi evoluindo, até chegar à última sala, mostrando o processo atual, com uso de novas técnicas e resultados, o que há de melhor atualmente, com a degustação do produto final”, conta José Paulo.

Haverá espaço para 230 expositores comerciais, como os de máquinas e equipamentos; currais para até 200 animais, sendo o espaço dividido para 40 expositores da pecuária, oito adidos comerciais de países como Bolívia, Peru e Angola, já confirmaram presença; serão 18 empresas expondo na área de vitrine; 100 espaços são destinados à agroindústria; e 90 estandes – todos reservados – serão ocupados por expositores de artesanatos. “Nessa gama de expositores temos veículos leves e pesados, máquinas leves e pesadas, lojas agropecuárias com todo tipo de produto, tem um pool de empresas propondo inclusive a confecção de projetos e materiais necessários para a execução, além dos bancos com propostas de créditos para os produtores”, completa o responsável pela Seagri.

O aumento no número de espaços disponíveis na feira desde 2016 é de 23,83%, já que no ano passado foram disponibilizados 386 estandes, e este ano o total sobe para 478.  Na edição de 2016, o valor resultante de negócios internalizados foi de R$ 660 milhões, mas o governo estima que o montante seja de, pelo menos, R$ 700 milhões em 2018. Segundo o secretário, somente nas 10 rodadas de negócios que aconteceram em diferentes cidades previamente à feira, foram confirmadas 192 milhões em propostas de negócios efetivados.

Em um cálculo bruto, a Seagri afirma que a Rondônia Rural Show é o único evento autossustentável do estado. Calculando que o investimento do governo na feira de 2016 foi de pouco mais de R$ 1,2, e movimentou R$ 660 milhões, rendendo de ICMS para o estado R$ 79 milhões, valor que cobre o investimento. “Isso sem considerar o que gera a rede hoteleira e o setor alimentício. Nesse período da feira, se não reservar hotel com antecedência é difícil encontrar hospedagem em cima da hora, muitos acabam indo para os municípios vizinhos, como Presidente Médici e Ouro Preto, ou seja, o giro da economia é enorme, além da oportunidade de emprego temporário para muitos”, considera José Paulo.

Na última edição, 80 mil pessoas passaram pela feira. Para este ano, a estimativa é que o número de visitantes chegue a 100 mil.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo