Justiça

Rondônia 06/03/2018 09:49 G1

Sintero recorre de decisão da Justiça que chama a greve dos professores de 'ilegal'

Trabalhadores realizam reuniões na terça (6) e quarta-feira (7) na sede do Sintero, em Porto Velho. Seduc diz que governo vai apresentar proposta na quarta.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia (Sintero) entrou com recurso contra a decisão liminar do Tribunal de Justiça (TJ-RO), que considerou ilegal a greve da categoria, iniciada no último dia 21 de fevereiro.

O movimento mobilizou cerca de 7 mil professores em todo o estado e, segundo o Sintero, a greve fica parcialmente suspensa, aguardando o cumprimento do recurso.

Nesta segunda-feira (5), os trabalhadores se reuniram com membros do governo do estado, mas, nenhuma proposta foi apresentada pelo executivo aos grevistas. “A greve segue o período de cumprimento da decisão judicial”, diz a nota do sindicato.

O TJ-RO determinou a suspensão da greve, mas a mobilização não cessou inteiramente, uma vez que, segundo o Sintero, professores de todo o estado se reunirão em Porto Velho, nesta terça (6) e quarta-feira (7) para deliberar se encerram ou continuam o movimento grevista.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o governo deve apresentar uma proposta aos trabalhadores na quarta-feira.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo