Justiça

Rondônia 12/07/2018 11:07 G1

Condutora que atropelou e matou bebê de quatro meses não tinha CNH e vai responder por homicídio culposo

Mulher estava aprendendo a dirigir e perdeu o controle do veículo. Criança estava em uma rede na garagem e morreu após ser atingida e ter o crânio esmagado.

A mulher de 36 anos, que estava aprendendo a dirigir e acabou atropelando e matando um bebê de apenas quatro meses na zona rural rural de Nova Mamoré (RO), vai responder por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e responderá o processo em liberdade, segundo a Polícia Civil.

O acidente aconteceu no último domingo (8) em uma residência localizada no Distrito de Araras, a cerca de 40 quilômetros do município. No mesmo dia, a condutora, que não tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) se apresentou na Delegacia de Polícia Civil e se colocou à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos.

A criança estava em uma rede na garagem da casa quando foi atropelada pelo veículo. Com o impacto, a vítima foi imprensada em um esteio e teve o crânio esmagado. O bebê ainda chegou a ser levado para o hospital de Nova Mamoré, mas já chegou na unidade sem vida.

Nesta quarta-feira (11), o delegado titular do município e responsável pelo caso, Hoffman Matos, explicou ao G1 por telefone que o inquérito policial foi instaurado e o veículo, que pertence ao sogro da condutora, deve passar por uma perícia técnica.

Na última terça-feira (10) a mãe do bebê, que ainda está bastante abalada, prestou depoimento e deu detalhes sobre a tragédia; o caso continua sob investigação.

Relembre o caso

Conforme as informações do boletim de ocorrência, a mulher pegou o carro na garagem para dar uma volta e saiu de ré. Ao chegar no portão, ela percebeu que havia uma rampa e resolveu voltar, mas acelerou forte demais e não conseguiu mais controlar o veículo, vindo a atingir o bebê que estava na rede.

Logo após a batida, vários moradores e familiares correram para ver o que estava acontecendo e socorrer a criança. A Polícia Técnico Científica (Politec) foi acionada para fazer a perícia no local.

Na segunda-feira (9), a Polícia Civil divulgou que o caso estava sendo investigado e o inquérito seria instaurado. A condutora não foi presa.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo