Mundo

Riqueza 20/04/2017 09:38 O Combatente

Ferrovia que passará por Vilhena em direção ao Peru volta a ser debatida entre brasileiros e chineses

Ferrovia Transcontinental está orçada em US$ 50 bilhões

Após quase um ano sem ser lembrada, a Ferrovia Transcontinental, que passará por Vilhena e atravessará o Estado de Rondônia, voltou a ser debatida no Senado Federal. A extensão total do traçado da Ferrovia Transcontinental Brasil-Peru, também conhecida como Bioceânica, é de 4,9 mil km. O trecho peruano tem extensão de 1,6 mil km e o brasileiro, quase 3,3 mil km. Ela se inicia em Campinorte, no interior de Goiás, passando pelo Mato Grosso, Rondônia e Acre, até chegar à fronteira peruana, cruzando a Amazônia e os Andes até os portos no Oceano Pacífico. Na direção leste, rumo ao Atlântico, pode se ligar às ferrovias Oeste-Leste e Norte-Sul.

Na terça-feira, 18, o estudo básico elaborado pelo  grupo chinês China Railway Engineering Corporation, interessado em investir no projeto, foi apresentado em audiência pública da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal. Técnicos chineses sugerem que o trabalho na parte brasileira seja feito em três etapas: primeiro concluindo a Ferrovia Oeste-Leste, comunicando o Centro-Oeste e o Oceano Atlântico; depois levando a ferrovia de Campinorte a Porto Velho, e por último, chegará ao Acre.

CUSTO

O custo estimado da obra é de US$ 50 bilhões. Também conhecido como Ferrovia Transcontinental, o projeto começaria transportando 23 milhões de toneladas de carga, podendo dobrar o volume total em 25 anos. Seriam 5 mil quilômetros de extensão desde Goiás até Bayovar, no norte do Peru.


Ff68b8fe 4dd2 4658 a19b 54244f831894 Sulenorte530f5faaa10d5 26195397 398735003923231 7007675031640999292 n 26904052 1401088410020007 3468956295198393236 n 19944622 1768075189889160 2633147811106186329 o
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo