Policia

RONDONIA 05/11/2018 11:58 G1

Em 12 horas, dois casos de estupro de adolescentes são registrados em Vilhena

Crimes aconteceram entre sexta-feira (2) e este sábado (3) e um dos suspeitos está preso. Polícia apura os casos.

Em pelo menos 12 horas, a Polícia Militar (PM) de Vilhena (RO), região do Cone Sul, registrou dois casos de estupro de adolescentes na cidade. As vítimas têm 13 e 16 anos. Um dos suspeitos pelo abuso foi preso.

O primeiro caso aconteceu na noite de sexta-feira (2) com a de 16 anos. Segundo a Polícia Militar (PM), o pai da garota, de 36 anos, a embriagou e a estuprou em uma residência do bairro Bela Vista. O suspeito a levou para ingerir bebida alcóolica com amigos. Após a festa, o homem teria levado a vítima para casa. Vendo o estado da adolescente, a tia dela, irmã do suspeito, se ofereceu para dar banho.

Nesse momento, o pai impediu e informou que ele mesmo daria banho. Após algum tempo, ele saiu do banheiro sozinho. Em depoimento à polícia, a mulher disse ter ouvido da jovem algo como "você não é meu pai, se fosse não faria isso comigo". Questionada pela tia, a adolescente confirmou ter sido estuprada e contou sentir fortes dores abdominais.

Uma testemunha do caso disse ao G1 que viu a menina aos prantos e resolveu chamar a polícia. "Ela chorava muito. Dizia sentir dores no abdômen. Foi quando eu chamei a polícia, avisei o ocorrido", contou.

Desconfiada, a testemunha disse ainda que, possivelmente, aquela não era a primeira vez que a vítima sofria abuso. "Pelo visto, não é de hoje que isso acontece. Ela tinha medo e agora resolveu falar. Eu só conseguia ouvir o homem dizendo 'eu vou cuidar de você', mas ela só chorava", relatou.

Uma guarnição da PM se deslocou ao local após o chamado. O suspeito foi encontrado em uma pizzaria da região, onde trabalhava como garçom. Ele segue à disposição da Justiça na Delegacia da Polícia Civil.

Segundo caso

Cerca de 12 horas depois, outro caso de estupro foi registrado em Vilhena. Conforme boletim de ocorrência, uma adolescente de 13 anos foi abusada pelo primo dentro de casa. O caso aconteceu em 25 de outubro, mas a mãe da jovem só procurou pela polícia neste sábado (3).

Em depoimento, a jovem, que tem deficiência mental e visual, recorda apenas ter sido beijada pelo suspeito. "Aquilo foi pavoroso. Ela já passou por exames. Ele entrou no quarto dela e fez isso. Agora estou melhor por ela estar bem, mas sabe se lá o que poderia acontecer", contou a mãe da vítima ao G1.

O homem, de idade não revelada, chegou no local há 15 dias e é casado. Apesar de ser primo, não é conhecido próximo nem da vítima, muito menos da mãe dela. O suspeito não foi preso por não ter sido um ato em flagrante, segundo a polícia.

Entretanto, a corporação cita no boletim que o suspeito possui um processo por supostamente ter estuprado uma menina de 4 anos. O crime foi registrado como estupro de vulnerável.

Ambos os crimes estão sendo investigados pela Polícia Civil da cidade.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo