Policia

Rondônia 06/11/2018 11:05 G1

Roubo em Fórum de RO aconteceu a poucos metros de blitz da Lei Seca e de delegacia da Polícia Civil

Duas armas das vigilantes e ao menos cinco armas que estavam guardadas no Fórum de Ariquemes foram levadas pelos suspeitos. Ação aconteceu na madrugada de domingo (4).

A Polícia Civil de Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, divulgou nesta segunda-feira (5) que o roubo no Fórum de Justiça do município foi uma ação planejada dos criminosos para levar as armas que estavam no interior do prédio. O roubo aconteceu a poucos metros de uma blitz da Lei Seca, realizada pela PM, e da Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) do município.

De acordo com o boletim de ocorrência, as duas armas e os coletes a provas de balas das vigilantes que estavam de plantão, e ao menos cinco armas de fogo, pertencentes a processos em andamento da 3ª Vara Criminal foram levadas pelos suspeitos.

Uma conferência pela 1ª Vara Criminal será apurada e entregue a Polícia Civil para chegar a um número exato de armamento subtraído.

Durante entrevista coletiva, o delegado regional, Rodrigo Duarte, repudiou a ação audaciosa dos criminosos e comparou o roubo com os assaltos a bancos praticados nas grandes cidades. A Operação da Lei Seca era realizada na rotatória entre as Avenida Tabapuã e Tancredo Neves.

“O Fórum fica próximo da delegacia de polícia e na frente da delegacia estava tendo uma blitz da PM [Lei Seca]. O risco que eles correram foi muito grande, por que haviam mais de 30 policiais altamente armados, a cerca de 10 metros de onde ocorreu a ação criminosa, mas mesmo assim, isso não inibiu o roubo", destaca o delegado.

Segundo Duarte, dois homens invadiram o Fórum de Justiça pelos e conseguiram abordar uma das vigilantes, enquanto ela fazia a ronda de monitoramento. Mas a Polícia Civil acredita que possa haver a participação de outras pessoas para a realização do roubo.

“Enquanto a blitz da Lei Seca estava em curso, o acesso ao Fórum foi feito provavelmente pelos fundos, onde aguardaram a saída de uma das vigilantes, a abordaram e em seguida foram para o interior do Fórum, onde renderam a outra vigia e realizaram a subtração das armas”, citou o delegado.

A Polícia Civil detalhou que a ronda dos vigilantes na área extena do Fórum trata-se de um procedimento de rotina, onde uma vez ou outra, os plantonistas se revezam para fazer o monitoramento nos fundos do pátio.

"É claro que se especula muita coisa, mas havendo a verdade, não houve nenhum tipo de barulho e as vigilantes não ouviram rigorosamente nada. Uma vigia estava na proximidade da portaria da frente, fazendo a segurança e a outra foi fazer a checagem dos fundos, quando aconteceu a abordagem”, explicou Duarte.

O inquérito de investigação está sendo tratado como prioridade pela polícia, a qual acredita que o quantitativos do armamento levado deve ser confirmado nesta segunda, para informar a Polícia Federal, responsável pela inserção da restrição de roubo e furto do armamento.

"Analisamos que foi algo planejado e o ataque até o presente momento foi bem-sucedido, mas a gente trabalha com algumas linhas de investigações, para darmos uma resposta o quanto antes, e recuperar as armas e prender os infratores", concluiu o delegado.

Posição do TJ-RO

Por meio de nota oficial divulgada no site do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), o presidente do judiciário estadual, desembargador Walter Waltenberg Silva Júnior anunciou mudanças nos procedimentos de segurança nos Fóruns dos municípios rondonienses.

Para Walter Waltenberg Silva Júnior, os fóruns não possuem segurança adequada para guardar armas de fogo e proibiu a permanência de armamento nos fóruns do Estado, com execeção para as armas apresentadas em dias de Tribunal do Júri.

Segundo o TJ-RO, o setor de inteligência da Justiça já sabia da possibilidade do ataque, mas não houve uma comunicação perfeita entre os setores de Inteligência e Segurança.

A empresa responsável pela segurança também será notificada a prestar informações, uma vez que nos poucos episódios em que ocorreram furtos, roubo ou destruição de patrimônio, ela não foi capaz de evitar o acontecimento.

O roubo

Dois homens invadiram e renderam duas vigilantes do Fórum de Justiça de Ariquemes na madrugada de domingo (4). Segundo a Polícia Civil, toda a ação aconteceu entre as 3h e 4h, e uma blitz da Operação Lei Seca era realizada a poucos metros do local.

Os criminosos invadiram o prédio do fórum, renderam as duas vigilantes e as levaram para uma sala do prédio, onde as deixaram amarradas.

Os suspeitos retiraram as armas e os coletes a prova de balas da vigilantes, arrombaram algumas salas onde estavam guardados o armamento pertencentes a processos em andamento e subtraíram várias armas

Após a saída dos criminosos, as vigilantes conseguiram se desamarrar e acionaram a polícia.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo