Policia

Rondônia 11/01/2019 20:33 G1

Dono de agência que teria vendido passagens aéreas falsas se apresenta à polícia em RO

Empresário alega ter sido vítima de mal-entendido e se apresentou em Porto Velho. Disse ainda que pretende devolver o dinheiro de clientes.

O dono de uma agência de viagens que teria aplicado golpe em mais de 600 pessoas com a venda de passagens aéreas falsas se apresentou à polícia na quarta-feira (9), em Porto Velho. Ele alegou ser vítima de um mal-entendido.

Denunciado à polícia por golpes na venda fraudulenta de centenas de passagens aéreas, o empresário explicou que comprava pontos e milhas de pessoas que já tinham feito viagens por um preço acessível. Depois, negociava os pontos diretamente com agências que vendiam pacotes de viagens. Após esse processo, ele repassava os pacotes aos clientes dele.

Sobre a suposta fraude, o suspeito informou que, no dia 4 de janeiro, houve uma descarga elétrica na agência de viagens dele e, com isso, todo o sistema foi danificado, o que o impediu de operar.

Como o trabalho foi comprometido, o empresário alegou que foi obrigado a sair de Porto Velho, pois começou a sofrer ameaças de morte já que ele não teria conseguido entregar os pacotes vendidos.

A polícia, agora, investiga a situação e verifica se houve novas vendas de passagens a partir de 4 de janeiro, quando o empresário alega o problema.

Caso seja verificado que houveram outras vendas após esse período, o empresário pode ter o pedido de prisão declarado. Ele foi indiciado no artigo 171 do Código Penal Brasileiro por estelionato.

Em conversa com a delegada que investiga o caso, o empresário reconheceu ter uma dívida de R$ 200 mil com clientes, mas alegou não ter bens para negociar, nem ter como conseguir esse dinheiro de imediato.

Contudo, o dono da agência informou que o pai dele, que trabalha há 10 anos em uma empresa, está negociando com os chefes para conseguir parte do valor. O empresário prometeu ainda que, a partir da próxima semana, tentará viabilizar uma maneira de começar a quitar a dívida que tem com os clientes.

A delegada responsável pelo caso disse que precisa ouvir todos os envolvidos para entender a situação. A Promotoria de Defesa do Consumidor está acompanhando as vítimas do golpe.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo