Ariquemes (RO), 16 de dezembro de 2019

Política

Rondonia 26/11/2019 14:32 Da assessoria

Presidente Laerte Gomes defende inclusão de Rondônia em “área livre de Febre Aftosa sem vacinação”

Após 20 anos de dedicação, Estado está credenciado ao novo status mas depende de gestão política para sair do Bloco I

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), elogiou os esforços da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron) garantindo o potencial técnico para inserção na “Área Livre de Febre Aftosa sem vacinação”. A inclusão nesse novo status, privilégio de poucas unidades brasileiras, implica em economia ao produtor com o manejo do gado e a abertura de mercados gigantes da Ásia e Europa. A exportação de carne “in natura” já corresponde a boa parte do PIB (Produto Interno Bruto) de Rondônia e a aprovação do Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento (MAPA) colocaria o Estado em novo patamar econômico.

 

Como Laerte Gomes, grande parte dos deputados estaduais também é favorável ao novo status rondoniense de Estado livre de aftosa sem vacinação.

 

O presidente da Idaron, Júlio Cesar Rocha Peres, explicou ao presidente da Assembleia Legislativa que uma equipe do MAPA esteve em Rondônia realizando auditoria rotineira para avaliar o trabalho do Governo no combate a endemia no gado. O grupo constatou fortes investimentos na aquisição de veículos, barcos, implantação do sistema de videomonitoramento e a construção e reforma de unidades locais para garantir uma resposta rápida ao produtor a qualquer suspeita. Esse conjunto de ações credenciou Rondônia a ganhar o novo status, mas é necessário que outros estados do Bloco 1 (Acre, Rondônia, 4 municípios do Mato Grosso e 13 municípios do Sul do Amazonas), também estejam fazendo o dever de casa.

 

Uma alternativa encontrada é a gestão política dos representantes para que Rondônia saia do bloco e como está devidamente credenciada por suas ações de combate à aftosa, ganharia o status de estado livre sem vacinação. “É bom ressaltar que esse é o resultado do trabalho iniciado há 20 anos quando a Idaron foi criada. Estamos colhendo os frutos dessas ações e o governador Marcos Rocha pode coroar o final desse trabalho e deixar um marco na história de nosso Estado”, disse Laerte Gomes.

 

“Estamos muito próximos de suspender a vacinação contra Febre Aftosa, falta pouco e muito se deve a colaboração do produtor rural agropecuário que, entendendo a importância dessa iniciativa para a cadeia produtivo e para a economia, tem colaborado com as ações da Idaron”, avaliou Júlio Peres.

Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE-RO


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo