Regional

Rondônia 08/11/2017 10:44 G1

Dois magistrados do TRT-RO têm aposentadoria compulsória determinada pelo CNJ

Segundo o CNJ, os juízes trabalharam por interesses próprios, numa ação de precatório. Durante o processo servidores teriam sido coagidos e ameaçados.

Dois magistrados do Tribunal Regional do Trabalho da 14º região, em Rondônia, tiveram a aposentadoria compulsória determinada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em sessão realizada nesta terça-feira (7), em Brasília. A aposentadoria foi concedida ao desembargador Vulmar de Araújo Coelho Júnior e o juiz Domingos Sávio Gomes dos Santos,

De acordo com o CNJ, os magistrados trabalharam juntos, motivados por interesses pessoais, em uma ação relacionada ao pagamento de precatório a um sindicato que representa servidores do Estado.

Ainda segundo o CNJ, contra o desembargador pesa a acusação de que ele movimentou o processo da Segunda para a Sétima Vara, para que o juiz Domingues Sávio tivesse o controle da ação.

Durante o processo surgiu também a denúncia de que servidores estaduais foram coagidos e ameaçados. Por conta disso, em 2012, os dois foram afastados e agora o CNJ decidiu pela aposentadoria compulsória dos dois.

Os magistrados receberão de acordo com o tempo trabalhado, ou seja, um valor proporcional. A assessoria de comunicação do CNJ informou que eles ainda podem recorrer da decisão ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Procurada pela produção da Rede Amazônica, a assessoria do TRT/14 diz que não vai se manifestar sobre o assunto.

As defesas dos magistrados também foram procuradas, mas a produção não obteve retorno.

 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo