Regional

RO 17/08/2018 11:06 G1

Mais de 40% da frota de veículos em Rondônia estão com impostos atrasados

Estado registrou frota de 949.718 veículos em junho e inadimplência de 42,64%. As motos representam quase 67% do número de veículos irregulares.

O último relatório da frota de veículos inadimplentes divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran-RO), é do mês de junho, nele 42,64% dos veículos registrados no estado estão irregulares. Desse total as motos, motonetas e ciclomotores somam 271.322 veículos inadimplentes.

De acordo com os dados, o estado registrou uma frota de 949.718 veículos e inadimplência em 404.996 deles, ou seja, 42,64% do total da frota estadual está com o imposto atrasado. Desse número, as motocicletas totalizam 271.322, aproximadamente 67% do total de veículos inadimplentes registrados no mês.

Proporcionalmente, cidades como Guajará-Mirim, Cujubim, Mirante da Serra, Costa Marques e Nova Mamoré aparecem com mais de 50% da frota cadastrada com documentação atrasada.

Multas

O condutor flagrado com documentação atrasada recebe multa no valor de R$ 293,47, mais pagamento das taxas:

  • Guincho R$ 100,4
  • Diárias que têm valores específicos para:
  • Motos: R$ 10,43/dia
  • Carros: R$ 22,17/dia
  • Taxa de vistoria e liberação do veículo: R$ 150,63

Retorno para os motoristas

Renato Alves de Freitas, 36 anos, é produtor rural e usa o carro para transportar seus produtos e comercializá-los na cidade. Com os impostos pagos, ele reclama que o pagamento não reflete em retorno para os motoristas.

“Você paga um licenciamento desse valor para andar numa estrada que danifica bastante o carro. Pelo valor que a gente paga no licenciamento deveria ter uma estrada melhor pra gente”, disse Renato.

A diretora do Detran em Jaru, Lúcia Costa, explicou que nem todas taxas são da instituição, mas é necessário o pagamento de todas para emissão do documento.

“Hoje as taxas do Detran são apenas o licenciamento. O seguro obrigatório é do DPVAT e o IPVA é da SEFIN. Se você não pagar todas essas taxas não tem como o sistema liberar para poder emitir o seu documento”, disse Lúcia.

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) é de porte obrigatório. Para evitar transtornos, é necessário que após o pagamento de todas as taxas, o proprietário do veículo procure o Detran para emitir o documento, que em média leva meia hora, dependendo do fluxo de atendimento.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo