Ariquemes (RO), 04 de junho de 2020

Regional

Autopromoção 21/02/2020 13:59 Alerta Rondônia

Prefeitura gastou mais de R$ 80 mil para promover prefeito de Ariquemes como um “anjo” em peça teatral

Thiago Flores não é ator, nunca atuou antes e jamais fez parte de grupos teatrais, caracterizando autopromoção com fins eleitorais

Apurando denuncia de leitor, o site Alerta Rondônia levantou as informações de que a Prefeitura Municipal de Ariquemes gastou 80.799,85 (oitenta mil, setecentos e noventa e nove reais e oitenta e cinco centavos) em duas apresentações denominadas de “Auto de Natal”, sendo a primeira no dia 30 de novembro de 2019, em frente a Prefeitura, e a segunda no dia 22 de dezembro, na Praça Quero-Quero, conforme Processos nº 10225/SEMDES/2019 e 10279/SEMDES/2019, Pregão nº 00088/2019.

Fato é que prefeito Thiago Flores (PSL) participou das duas apresentações, que foi amplamente divulgado por diversos canais, ainda teve a cobertura da imprensa e registrado pela assessoria de comunicação da Prefeitura, levantando fortes indícios de autopromoção. Levando em conta que o prefeito Thiago Flores nunca participou de grupos teatrais, não é ator e nunca atuou em peças artísticas, ele foi  destacado para ser protagonista no papel de “anjo” nas apresentações publicas, reforçando a clara intenção de autopromoção, observa-se ainda,  que os eventos feitos nos outros anos, não houve essa participação, somente agora, coincidentemente às vésperas do ano eleitoral em que o prefeito declara sua pré candidatura, e também houve uma articulação nas datas das apresentações para que fosse possível sua participação, uma vez que entre uma apresentação e outra, ocorreu o período em que ele tirou férias.

Os fatos apresentados aqui também servem de denúncia ao Ministério Público, para que investigue os possíveis crimes praticados pelo Executivo Municipal.

A atitude do prefeito fere claramente ao princípio da impessoalidade e evidencia o enaltecimento pessoal capaz de violar os princípios constitucionais relativos à Administração Pública em que agentes políticos agem em função da autopromoção pessoal.

Chama a atenção ainda, o fato do atual Prefeito ter investido pouco na cultura, o que provocou o desânimo de grandes profissionais, especialmente da área teatral, como exemplo é o caso de João Pedro e Jhon Pedro, que por falta de apoio se mudaram para outra cidade. Também não houve programas que envolvessem participação das escolas e bairros, além de ter sido concluído as obras do grande Teatro Municipal, pelo Governo do Estado, e a gestão municipal não tem demostrado esforços para encontrar alternativas de seu funcionamento.

Recentemente em grupos de discussões politicas no WhatsApp, esse foi tema de calorosos debates, após as declarações de Thiago Flores de que estaria cancelando o Carnaval 2020, chamando a atenção de grupos contrários, fazendo comparação e destacando os valores gastos no “Auto de Natal”, porém ficou algumas indagações, pois Ariquemes não tem Carnaval de rua há sete anos, ou seja, como cancelar algo que não tem? E ainda mais, se não existia previsão orçamentária, já estava definido que não teria. As declarações do prefeito, que pareceram populistas, diz que o dinheiro seria para aplicar em outras áreas, mais ficou uma dúvida: onde e quantos serão investidos? Já que nem estava previsto.

 

 

 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo