Rondônia

Rondônia 15/12/2017 13:49 G1

Vídeo mostra traficante condenado por Sérgio Moro saindo de presídio e indo a mercado de RO

Flagrante foi feito por câmeras do estabelecimento e divulgado nesta quinta-feira. Processo de tráfico foi aberto contra Edivaldo em 2015.

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil nesta quinta-feira (14) mostra parte das regalias que um traficante internacional tinha com agentes penitenciários de Buritis (RO). Na gravação a que o G1 teve acesso, o detento condenado por Sérgio Moro caminha tranquilamente em um supermercado de outra cidade, ao lado de um servidor do presídio onde ele cumpre a sentença.

As regalias do traficante Edivaldo Muniz da SIlva foram descobertas durante investigação da Operação Sentinela, deflagrada nesta quinta-feira pela Polícia Civil e Ministério Público de Rondônia (MP-RO).

Segundo apurou os investigadores da Civil, há vários meses Edivaldo vinha sendo beneficiado dentro do único presídio de Buritis. Um destes benefícios foi a construção de uma cela especial fora do pavilhão das outras celas.

A Polícia Civil diz que na cela de Edilvado havia mobília diferente das dos demais presos, como uma cama de madeira, cômoda com gavetas e um rack para televisão.

Enquanto cumpria pena na unidade, segundo a Civil, o traficante chegava a sair da unidade com ajuda dos servidores e do diretor do presídio.

Uma gravação feita por câmeras de um supermercado de Ariquemes (RO) mostra Edivaldo (de camiseta azul) chegando em uma caminhonete da Secretaria Estadual de Justiça (Sejus). Logo depois o apenado desce, na companhia de um agente, e caminha até a porta do estabelecimento.

Na sequência o traficante abraça a mãe e depois a esposa dele também se aproxima e o abraça. O vídeo mostra que logo depois a mãe de Edivaldo pega um carrinho de compra e todos eles, inclusive o agente, caminham pelo estacionamento.

Depois que a gravação termina, o apenado, a mãe e o agente penitenciário seguem até a casa da esposa. Segundo a Polícia Civil, na residência estava tendo uma confraternização e a "social" era acompanhada por dois agentes.

Condenação

Segundo apurou o G1, Edivaldo foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, no Paraná, por tráfico internacional de drogas. O processo contra o réu foi instalado no ano de 2015.

Depois de ficar preso no Paraná, o traficante pediu transferência para um presídio de Ariquemes. Como na cidade não tinha mais vaga, o acusado acabou sendo levado para Buritis, na região do Vale do Jamari.

Operação Sentinela

Dois agentes penitenciários e o diretor do presídio Jonas Ferreti foram presos nesta quinta-feira suspeitos de darem regalia ao traficante.

Em um efetivo de 54 policiais, os dois agentes penitenciários e o diretor do presídio foram presos nas residências onde moram. O apenado recebeu voz de prisão na unidade prisional do município.

Um segundo apenado também recebeu voz de prisão por ter regalias no presídio de Buritis.


Sulenorte530f5faaa10d5 26904052 1401088410020007 3468956295198393236 n 19944622 1768075189889160 2633147811106186329 o
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo