Rondônia

Ji-Paraná 05/07/2018 09:49 G1

Motoristas reclamam de poeira em trecho do anel viário de Ji-Paraná

Local não possui asfalto e poeira atrapalha visibilidade de motoristas. Obras para pavimentação iniciaram em 2013 e custaram R$ 33 milhões.

A quantidade de poeira vem sendo um dos maiores problemas enfrentados pelos motoristas que passam por um trecho do anel viário em Ji-Paraná (RO).

Segundo moradores, o trecho na saída de Ji-Paraná, sentido ao município Presidente Médici, não tem asfalto. Com isso, a poeira atrapalha a visibilidade dos motoristas.

A estrada do anel viário de Ji-Paraná existe há mais de 20 anos e tem cerca de 13 km de extensão. Orçada em R$ 33 milhões, as obras de pavimentação iniciaram em 2013 e deveria ser concluídas dois anos depois.

"O anel viário é uma boa opção para desafogar o trânsito da cidade. A única coisa que atrapalha é a quantidade de poeira na saída para Presidente Médici. Infelizmente, não é possível ver quase nada" disse o caminhoneiro Francisco Dias.

Para o morador de Ji-Paraná Francisco José de Oliveira, além da poeira intensa, não há segurança ao trafegar pelo trecho.

"A quantidade de poeira atrapalha. Aqui é necessário que molhem urgentemente para não acontecer nenhum acidente", contou o morador.

A assessoria do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) informou que está sendo construído um trevo no local. Por causa das obras, o órgão informou que aumentará o número de caminhões pipas para amenizar o problema.

Anel Viário

O trecho foi construído para aliviar o trânsito perímetro urbano de Ji-Paraná. Ele serve de opção para caminhoneiros e carretas.

Após a rescisão de contrato com a empresa inicialmente responsável pelas obras, o DER assumiu a pavimentação da rodovia.

Com a conclusão das obras, cerca de mil veículos pesados, como caminhões e carretas, usam a rodovia diariamente.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo