Rondônia

Rondônia 03/11/2018 10:14 G1

Mãe de três filhos, entregador, criança: Quem são as vítimas do ataque a facão em Porto Velho

Marta Rodrigues Pereira, de 28 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu. Homem atacou as vítimas com facões de forma aleatória, segundo testemunhas.

A Polícia identificou 11 vítimas do ataque a facão, ocorrido na última quinta-feira (1) na Zona Leste de Porto Velho. Uma mulher morreu após não resistir aos ferimentos e seis seguem em estado grave, internadas no Hospital João Paulo II.

Edinei Ribeiro, de 49 anos, seguiu por vários pontos da cidade em um carro. Segundo a Polícia, ele descia do veículo armado com três facões e, de forma aleatória, atingia as vítimas. Ele acabou atingido com seis tiros de arma de fogo após ameaçar os policiais. Edinei chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

Marta Rodrigues Pereira

Marta Rodrigues Pereira foi morta em ataque a facão dentro de casa — Foto: Reprodução/Facebook

Marta Rodrigues Pereira, de 28 anos, nasceu em Presidente Médico (RO), Região Central. Filha de lavradores de terra, Marta tinha 13 irmãos e se mudou para Porto Velho em 2014, onde trabalhava na capital vendendo picolés e, em alguns momentos, como diarista. Um dos sobrinhos da vítima contou ao G1 que ela chegava a trabalhar como pedreira para sustentar os três filhos.

“Ela era um exemplo de ser humano. Ela fazia de tudo para sustentar a família, inclusive chegava a trabalhar em serviços pesados e construiu a própria casa”, disse um dos sobrinhos.

O familiar conta que o autor do ataque dizia ser amigo de Marta e chegou a morar próximo da vítima, em uma residência conseguida por ela. O sobrinho afirma que, após isso, o autor se distanciou de Marta, mudando-se para outro bairro.

“Ele almoçava, jantava e vivia dentro da casa dela [Marta]. Durante um tempo, ele estava sem lugar para morar e ela arrumou um lugar para ele, que se dizia amigo dela. Eu não sei o que deu na cabeça desse homem”, lamenta o sobrinho.

Uma testemunha disse ao G1 que Edinei chegou de carro na casa da vítima e foi recebido pelo esposo dela. Em, seguida, foi na direção de um dos filhos de Marta, de 3 anos. Segundo relatos, a mãe se abraçou ao filho para evitar as agressões, mas acabou golpeada na cabeça e peito.

Marta morreu após ser socorrida. Segundo os médicos que prestaram socorro, ela não resistiu aos ferimentos.

Márcio Dias de Souza

Além dela, o agressor também golpeou seu esposo, Márcio Dias de Souza, de 37 anos, com quem mantinha um relacionamento de três anos.

Segundo familiares, Márcio é ex presidiário e havia deixado o presídio Urso Branco, em Porto Velho, onde cumpria pena, na última terça-feira (30). Ele foi atingido no rosto e costela, perdendo muito sangue. Segundo um dos primos dele, Márcio está internado no Hospital João Paulo II e seu quadro clínico é estável.

Menino de 9 anos

O casal morava no Bairro Renascer e foi atacado dentro de casa por Edinei. Um dos filhos de Marta, de 9 anos, também chegou a ser agredido mas foi liberado após receber socorro em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Debia Batista Sena

Uma outra vítima do ataque é a sobrevivente Debia Batista Sena, de 27 anos. Seu esposo contou ao G1 que eles estão juntos há cinco anos.

O casal mora no residencial popular Cristal da Calama, Zona NLeste de Porto Velho. O esposo da vítima relata que Debia seguia de motocicleta pela Avenida Mamoré por volta das 12h para buscá-lo em seu trabalho, em uma empresa de reciclagem, quando foi atingida pelo carro de Edinei.

Caída ao solo, ela foi atingida pelos golpes de facão. Segundo o esposo, Debia perdeu muito sangue, mas o quadro atual de saúde é estável.

A sobrevivente é natural de Porto Velho. Dona de casa, Debia tem dois filhos antes de seu atual casamento, com idade entre 9 e 11 anos.

Renato de Souza Fernandes

Renato de Souza Fernandes Filho, de 52 anos, também sobreviveu ao ataque. Ele é autônomo e, segunda uma sobrinha, trabalha limpando quintais pela cidade. Solteiro, a vítima mora sozinha no bairro Universitário, um dos locais do ataque.

Segundo os familiares, Edinei atingiu Renato com golpes de facão na cabeça, precisando passar por tomografia. Uma sobrinha da vítima contou ao G1 que Renato já passou por cirurgia e que seu quadro de saúde é estável.

Gerson Rocha de Carvalho

Gerson Rocha de Carvalho, de 50 anos, também sobreviveu ao ataque. Ele fazia entregas a um comércio quando foi surpreendido por Edinei. Após ser agredido, Gerson conta que voltou para sua casa, onde foi socorrido. Ele contou que a preocupação, no momento, era alertar a família e vizinhos sobre o que estava acontecendo.

O comerciante lembra que Edinei já havia visitado seu estabelecimento antes, mas sem aparentar nenhuma reação agressiva.

À Rede Amazônica, Gerson contou que foi atacado por volta das 11h30. Segundo ele, foram poucos segundos entre a chegada do criminoso e o ataque. A vítima lembra que o cenário poderia ter sido pior, devido a grande movimentação no local onde a agressão aconteceu.

Também foram vítimas

  • Dorival de Souza, 57 anos
  • Deuzimar Gouveia de Matos, 39 anos
  • Jhon Lima , 22 anos (filho de Mirtes)
  • Mirtes Maria de Oliveira (mãe de Jhon)
  • Francisco Tavares de Lima

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo