Saúde

Ariquemes 11/10/2018 18:38 Da assessoria

Águas de Ariquemes promove capacitação para agentes de saúde e endemias

Ainda segundo Ferreira, estima-se que seis mil crianças morrem por dia no mundo por consumirem água imprópria para consumo, no estado é percebível o número de doenças causadas por veiculação hídricas. “Precisamos atuar de uma forma mais enérgica para que esse número diminua cada vez mais, levar informação aos moradores é uma das etapas”, ressaltou.

Para contribuir e aprimorar o conhecimento dos agentes de saúde ecombate a endemias, a Águas de Ariquemes realizou um curso capacitação para estes profissionais. O encontro contou com a participação de 60 agentes, que por terem vínculo com a comunidade, conhecem os problemas enfrentados, as demandas e necessidades de cada bairro, e principalmente são multiplicadores de orientações sobre saúde, meio ambiente e saneamento.

Durante a capacitação, os agentes ainda entenderam melhor sobre os serviços que a concessionária realiza no município, além do processo de tratamento e distribuição de água, bem como, os procedimentos para garantir os parâmetros de potabilidade da água que é servida à população. “O objetivo é formar multiplicadores que disseminem bons hábitos voltados para a preservação ambiental, valorizando o abastecimento de água tratada e evitando o desperdício”, contou engenheiro sanitarista e ambiental da Águas de Ariquemes, Guilherme Giacometti.

De acordo com a assessora especial de estratégia, Alcione Baeta, os temas abordados na capacitação estão em consonância com as ações da secretaria de saúde. “A saúde pública de Ariquemes está em uma nova fase, água potável e ampliação das redes de esgotos. Os agentes são peças fundamentais, levam prevenção, orientando a comunidade, já percebemos a crescente melhora. Até que ele se estabeleça, o objetivo é diminuir os impactos pela falta de saneamento básico no município”, ressaltou.

Segundo a agente de saúde do município, Dionélia Ferreira, os índices de contaminação de poços, causados por fossas domiciliares são alarmantes, repassar esta informação a população é fundamental para melhorar a saúde pública. “Muitas doenças são transmitidas através da contaminação do ambiente em que vivemos e por isto é importante consumir água tratada”, contou.

Ainda segundo Ferreira, estima-se que seis mil crianças morrem por dia no mundo por consumirem água imprópria para consumo, no estado é percebível o número de doenças causadas por veiculação hídricas. “Precisamos atuar de uma forma mais enérgica para que esse número diminua cada vez mais, levar informação aos moradores é uma das etapas”, ressaltou.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo