28.7 C
Ariquemes
quinta-feira, fevereiro 25, 2021
Início Notícias Após golpe militar, Mianmar fecha aeroporto internacional até maio

Após golpe militar, Mianmar fecha aeroporto internacional até maio

governo militar que deu um golpe de Estado em Mianmar fechou o principal aeroporto internacional do país, o de Yangon, até maio.

O gerente do aeroporto de Yangon, Phone Myint, disse à agência de notícias Reuters nesta terça-feira (2) que o aeroporto ficará fechado até maio, sem dar uma data exata.

O jornal “Myanmar Times” afirmou que a permissão para pousar e decolar foi revogada para todos os voos, incluindo os de socorro, até as 23h59 do dia 31 de maio.

O Conselho de Segurança da ONU vai se reunir nesta quinta para debater o golpe militar no país asiático, que faz fronteira com China, Bangladesh, Laos e Tailândia no sudeste da Ásia.

Antes da reunião, a China, que tem direito a veto no Conselho de Segurança e foi uma das poucas potências mundiais a não condenar a tomada de poder, afirmou que o mundo deve contribuir para a estabilidade de Mianmar.

Wang Wenbin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, disse que todas as ações da comunidade internacional devem contribuir para a estabilidade política e social de Mianmar, para evitar o aumento das tensões.

Ontem, o presidente dos Estados UnidosJoe Biden, havia pedido pressão internacional para que militares de Mianmar “renunciem imediatamente” após o golpe.

Golpe militar

 

Os militares derrubaram o governo eleito do país, tomaram o poder e prenderam a prêmio Nobel da Paz de 1991, Aung San Suu Kyi, o presidente do país, Win Myint, e outros líderes civis nesta segunda-feira (2).

Os militares alegam “enormes irregularidades” mas eleições legislativas de novembro, vencidas por ampla maioria pelo partido de Aung San Suu Kyi, o NDL, e dizem que vão organizar uma votação “livre e justa” após o estado de emergência.

O Exército anunciou um estado de emergência por um ano e que o general Min Aung Hlaing, chefe das Forças Armadas, será o presidente em exercício. “Colocaremos em funcionamento uma autêntica democracia pluripartidária”, afirmaram os militares em um comunicado.

Décadas de ditatura

O golpe ocorreu sem atos de violência e poucas horas antes da primeira sessão do Parlamento eleito em novembro. A votação foi a segunda eleição geral do país desde 2011, quando a junta militar que governava o país foi dissolvida.

Em 2015, a NDL também venceu por ampla maioria, mas se viu obrigada a compartilhar o poder com o Exército, que controlava três importantes ministérios (Interior, Defesa e Fronteiras).

Mianmar saiu há apenas dez anos de uma ditadura militar que governou o país durante quase meio século.

SourceG1 RO

Mais Populares

UTI’s são fechadas em Rondônia e secretário joga a toalha 

Nesta manhã de quinta, 25, Máximo utilizou a rede social para mandar um recado direto, aos desumanos, que ainda insistem numa aglomeração em praças...

Eletricista morre após sofrer descarga elétrica em propriedade rural em Santa Luzia

Um eletricista, identificado por Hamilton Lourenço da Silva, acabou morrendo durante a tarde desta quarta-feira, 24, em uma propriedade rural na linha 184, lado...

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os...
Skip to content