Banco da Amazônia é um dos maiores financiadores de energia sustentável no estado de Rondônia

Em 2021, já foram aplicados R$ 603 milhões em apoio às linhas verdes do estado de Rondônia

Na última quarta-feira (16), ocorreu a live Fomento e Desenvolvimento, realizada pelo SEBRAE de Rondônia e Agrolab Amazônia, com o tema a importância da eficiência energética no desenvolvimento das micro e pequenas empresas.  A live contou com a participação do Presidente do Banco da Amazônia, Valdecir Tose, que ressaltou a importância da atuação do Banco em apoio à utilização de energias renováveis. A live contou com a mediação do diretor técnico do Sebrae, Samuel Almeida.

De acordo com o presidente Valdecir Tose, as principais usinas solares em Rondônia foram financiadas pelo Banco da Amazônia. “Apenas no ano de 2021 foram aplicados R$ 603 milhões em apoio a linha verde, R$ 512 milhões para pessoas físicas e R$ 88 milhões para empresas”, afirmou.

Fontes renováveis

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o Brasil tem 83% de sua matriz elétrica oriunda de fontes renováveis e mais de 60% de toda a energia elétrica gerada no país provém de usinas hidráulicas que ganharam muito espaço no território brasileiro devido à abundância de água. No entanto, por mais que as hidrelétricas se utilizem de fontes renováveis como a água elas geram grandes impactos ambientais e sociais a comunidades próximas às construções. Portanto, energias de fontes renováveis como a eólica, solar e de biomassas devem ser cada vez mais incentivadas, pois geram menos impactos ambientais e também possuem um grande potencial no território brasileiro.

Segundo o Atlas Brasileiro de Energia Solar, o país possui mais de 3 mil horas de sol ao longo do ano, mas só explorou 1,6% da matriz energética correspondente. Segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), o potencial de geração do país é de cerca de 500 gigawatts. Esse número é três vezes maior que o atual parque nacional gerador de energia elétrica com todas as fontes disponíveis. O Brasil possui um grande potencial energético que é pouco explorado em termos de capacidade instalada de energia renovável.

Linhas de crédito verde

Em sua participação, o presidente apresentou a nova linha de financiamento do Banco da Amazônia, o FNO Amazônia Verde, que disponibiliza crédito tanto projetos rurais como urbanos. Na linha rural, são financiados projetos que visem à produção de energia renovável para consumo próprio, veículos verdes, elétricos e híbridos que utilizem energia renovável inclusive de abastecimento elétrico. O financiamento oferece como vantagem um prazo de até 15 anos incluindo as carências de até 4 anos e pode chegar até 100% do projeto com taxa de juros que variam  de acordo com o porte do cliente e a finalidade do crédito.

Na linha não rural, são financiados micro e minigeração de energia, produção de energias renováveis para consumo próprio de empreendimentos empresariais e transportes verdes.  Com prazo de até 12 anos, incluindo carência de até 6 anos,  poderá chegar também até 100% de financiamento do projeto com taxa de juros  que variam em função do porte do cliente e da finalidade de crédito.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários