22.3 C
Ariquemes
terça-feira, janeiro 19, 2021
Início Notícias Câmara aprova punição dobrada para desvio de recursos destinados ao combate à...

Câmara aprova punição dobrada para desvio de recursos destinados ao combate à pandemia; Mariana Carvalho é uma das autoras

Mariana Carvalho é uma das autoras da proposta que segue para análise dos senadores

A Câmara aprovou nesta terça-feira (1º) o Projeto de Lei 1485/20, que duplica as penas dos crimes cometidos contra a administração pública durante estado de calamidade pública. A Deputada Federal Mariana Carvalho (RO) é uma das autoras da proposta, que segue agora para análise dos senadores. O objetivo, segundo ela, é coibir os desvios de recursos destinados ao combate à pandemia da Covid-19.

A deputada explica que, por causa da pandemia, para que medidas urgentes pudessem ser tomadas para conter o avanço da doença,  foram necessárias algumas flexibilizações de normas, como a simplificação de regras orçamentárias e a ampliação das possibilidades de contratação direta. Com isso, houve redução da burocracia para facilitar a destinação de recursos e acesso a produtos essenciais pelos estados e municípios.

“Isso tem sido fundamental para aquisição de testes rápidos, equipamentos de saúde e ampliação dos leitos para atender os pacientes. Mas, infelizmente, nem todo mundo trata o dinheiro público com seriedade”, explica a parlamentar.

Por essa razão, a deputada destaca que é necessário tornar ainda mais rígidas as punições para quem desviar os recursos que estão sendo destinados para salvar vidas. “Tolerância zero para a corrupção. Desviar recursos públicos já é algo absurdo e nesse momento torna-se ainda mais cruel”, destaca.

O projeto aprovado, na forma do substitutivo da Deputada Grayce Elias, determina que a pena de reclusão de 1 a 3 anos por associação criminosa será aplicada em dobro se o objetivo for desviar recursos destinados ao enfrentamento de estado de calamidade pública.

Dobram ainda as penas do capítulo do Código Penal referente a crimes contra a administração pública praticados com esse objetivo, como emprego irregular de verbas públicas (detenção de 1 a 3 meses) e corrupção passiva (exigir ou receber propina), cuja pena é de reclusão de 2 a 12 anos.

Quanto ao crime de corrupção ativa, que ocorre quando alguém oferece propina a funcionário público, a pena de reclusão de 2 a 12 anos poderá dobrar se o ato for cometido com o objetivo de desviar recursos destinados inicialmente ao combate à pandemia,  chegando neste caso a até 4 anos.

A versão aprovada determina que a pena de reclusão de 1 a 3 anos por associação criminosa será aplicada em dobro se o objetivo for desviar recursos destinados ao enfrentamento de estado de calamidade pública.

Dobram também as penas do capítulo do Código Penal referente a crimes contra a administração pública praticados com esse objetivo, como emprego irregular de verbas públicas (detenção de 1 a 3 meses) e corrupção passiva (exigir ou receber propina), cuja pena é de reclusão de 2 a 12 anos.

Quanto ao crime de corrupção ativa, que ocorre quando alguém oferece propina a funcionário público, a pena de reclusão de 2 a 12 anos poderá dobrar se o ato for cometido com o objetivo de desviar recursos destinados inicialmente ao combate à pandemia.

Foram dobradas ainda as penas para estelionato e falsidade ideológica. O objetivo é punir com mais rigor quem aplica golpes envolvendo auxílio financeiro custeado pela União, estado ou municípios em virtude de estado de calamidade pública.

Mariana Carvalho afirma que a proposta vai ao encontro dos anseios da sociedade. “A legislação precisa acompanhar esse momento e prevê punição severa para quem se aproveitar da ocasião para desviar o dinheiro que é do povo brasileiro”, afirma a deputada.

Mais Populares

PASSANDO PANO: PREFEITURA DE ARIQUEMES TENTA EXPLICAR MULTA A CAMINHÃO DE OXIGÊNIO EM HOSPITAL

De acordo com Nota Oficial divulgada pela prefeitura, os agentes estavam desobstruindo a área de estacionamento do hospital A Prefeitura de Ariquemes saiu em defesa...

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os...

INTRAFEGÁVEL: Estrada de acesse ao distrito de São Carlos revolta moradores.

Moradores do distrito de São Carlos distante aproximadamente 70km da capital , estão revoltados com as péssimas condições de trafegabilidade da estrada que da...

Rapaz foge após esfaquear idoso de 75 anos nas costas durante discussão em Cacoal

Ocorrência foi registrada na manhã deste segunda-feira(18 de Janeiro ). Segundo a Polícia Militar, vítima foi socorrida na madrugada de domingo e levada para...
Skip to content