27.6 C
Ariquemes
segunda-feira, janeiro 25, 2021
Início Notícias Coronavírus: 2 casos suspeitos em Rondônia são descartados, diz governo

Coronavírus: 2 casos suspeitos em Rondônia são descartados, diz governo

Os dois casos suspeitos de coronavírus que entraram no balanço do Ministério da Saúde foram descartados, segundo informou nesta quinta-feira (12) a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa). O órgão revelou não ter casos suspeitos ou confirmados no estado. Um caso que vinha sendo investigado anteriormente também já foi descartado.

Conforme a Agevisa, os casos foram examinados no Laboratório Central de Saúde Pública de Rondônia (Lacen), e deram negativo. Na sequência, as amostras foram levadas ao Instituto Adolfo Lutz (IAL), laboratório referência para análises do Covid-19. Os novos testes também tiveram resultados negativos.

Apesar da confirmação do estado, os casos descartados em Rondônia ainda constavam como suspeitos na lista do Ministério da Saúde até a última atualização desta reportagem. Conforme o boletim nacional mais recente, já são pouco mais de 1,4 mil casos suspeitos do coronavírus nesta quinta-feira no Brasil, e 77 confirmados.

O primeiro caso considerado suspeito pelo Ministério da Saúde foi o de uma moradora de Porto Velho, que veio do Japão em 20 de fevereiro. Ela fez uma conexão em Paris e chegou ao Brasil no dia 22 do último mês.

Entre Paris e Guarulhos ela voou com um paciente infectado, confirmado para coronavírus. Cinco dias depois de desembarcar em Rondônia, a mulher começou a sentir sintomas, como febre, dor de garganta, tosse, dor de cabeça e fraqueza.

A mulher procurou o pronto atendimento Ana Adelaide, em Porto Velho, foi atendida e orientada a ficar em casa enquanto era acompanhada.

Pandemia

Em 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que há uma pandemia de Covid-19. Essa é a primeira vez que um coronavírus provoca uma pandemia – o termo que se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas.

O novo coronavírus já atingiu mais de 124 mil pessoas em todo o mundo e deixou mais de 4,6 mil mortos.

A organização estima que o número de pacientes infectados, de mortes e de países atingidos deve aumentar nos próximos dias e semanas. Apesar disso, os diretores ressaltaram que a declaração não muda as orientações, e que os governos devem manter o foco na contenção da circulação do vírus.

Qual é a origem do coronavírus?

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.

 

O nome do vírus não foi definido pela organização. Temporariamente, recebeu a nomenclatura de 2019-nCoV.

Coronavírus: sintomas, risco no Brasil e tudo o que se sabe até agora

A doença provocada pela variação originada na China foi nomeada oficialmente pela OMS como COVID-19, em 11 de fevereiro. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.

Outras variações mais antigas de coronavírus, como SARS-CoV e MERS-CoV, são conhecidas pelos cientistas. Eles também chegaram aos humanos por contato com animais: gatos, no caso da Sars, e dromedários, no vírus Mers.

Mais Populares

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os...

Acidente com ônibus deixa 18 mortos e mais de 20 feridos

Um acidente com um ônibus na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, deixou 18 mortos na manhã desta segunda-feira (25), de acordo com...

Rondônia recebe 13 mil doses da vacina de Oxford contra Covid-19

Rondônia recebeu, na manhã deste domingo (24), 13 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19. As doses chegaram no Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira por...
Skip to content