DELEGACIA DE HOMICIDIOS DE ARIQUEMES, ESSCLARECE HOMICIDIO DE SILVANO E PRENDE MANDANTE QUE ESTAVA FORAGIDA A TRES ANOS.

A POLICIA CIVIL DE ARIQUEMES ESCLARECEU NA DATA DE HOJE (09/03/2021), O HOMICIDIO DE SULVANO E PRENDEU A FORAGIDA DA JUSTIÇA, Maria Marlene de Souza, conhecida por ”preta”, POR SER A MANDANTE DO ASSASSINATO.
PRETA ESTAVA FORAGIDA DESDE 2018, QUANDO A JUSTIÇA EXPEDIU SEU MANDATO DE PRISÃO. AGORA JÁ PRESA MARIA MARLENE CUMPRIRÁ SUA SENTEÇA DE DEZOITO (18) ANOS DE PRISÃO.

Carta aberta à família e amigos da vítima Silvano Sena de Lima.

Prezados familiares e amigos :

Nós, Policiais civis, trabalhamos sem cessar, TODOS os dias, para que pessoas como a que prendemos hoje paguem na justiça pelos crimes que cometeram.

Através da Delegacia de Homicidios de Ariquemes, esclarecemos o assassinato do Silvano e levamos até o Ministério Público provas irrefutáveis para que houvesse a condenação de todos os envolvidos.

O Tribunal do Júri emitiu a sentença condenatória.

O Poder Judiciário fixou a pena de 18 anos de prisão.

Mas a justiça ainda não estava completa!

Agora tínhamos uma NOVA MISSÃO: Capturar a condenada que estava foragida!

Então, desde o dia 03/05/2018, quando houve a expedição do mandado de prisão pela justiça, o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Ariquemes começou uma verdadeira caçada para prendê-la.

Amenizar a dor de vocês colocando atrás das grades quem mandou, covardemente, matar o Silvano foi o nosso combustível.

Foram quase 3 anos de um intenso trabalho de inteligência e finalmente CONSEGUIMOS!

Maria Marlene de Souza, conhecida por ”preta”, está literalmente PRESA.

Esperamos que algumas lágrimas de saudade sejam enxugadas pelo resultado do nosso trabalho.

Tenham a certeza de que nós Policiais vamos até o fim e JAMAIS DESISTIMOS!

Respeitosamente,

Rodrigo Camargo
Delegado Regional de Ariquemes
(Em nome de todos os Policiais da Delegacia de Homicídios e do Núcleo de Inteligência)

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários