Homem que estuprou a própria filha é denunciado por mais um abuso contra menino de 11 anos

Com o avanço das investigações que apura abusos sexuais praticados por Ricardo C. B, 48 anos, contra a própria filha de 17 anos, os policiais da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) Porto Velho, coordenados pela delegada Márcia Gazoni e Adrian Viero, conseguiram identificar mais uma vítima do criminoso.

Dessa vez, o homem foi denunciado por um menino de 11 anos, que o acusou de ter forçado a criança ter relações sexuais com ele. O crime aconteceu em 2019, na residência da vítima, que morava ao lado da casa de Ricardo.

No dia do fato, o irmão da vítima, que presenciou o crime, acionou a Polícia Militar. Ele relatou que tinha saído de casa para ir ao banco, e ao retornar flagrou o vizinho dentro de sua casa com as partes intimas para fora da roupa. Ele havia acabado de abusar do menino.

O irmão disse que ouviu o criminoso dizer para a vítima que iria matá-la, caso fosse denunciado. Rapidamente a PM foi chamada, fez diligências, mas não encontrou o acusado.

De acordo com a Polícia, o homem atuava sempre do mesmo modus operandi, abusava das vítimas e depois fazia ameaças de morte, já que todos sabiam que ele possuía uma arma de fogo.

Nesse caso, ele conheceu o menino após ir na casa falar com a mãe dele.

No dia 5 deste mês, a filha do acusado procurou a Polícia para relatar que estava sendo ameaçada de morte pelo próprio pai, por ela recusar a manter relações sexuais com ele.

Na delegacia, a vítima contou que sofria abusos sexuais desde quando tinha 15 anos. A adolescente disse ainda, que ele usava uma arma de fogo para ameaça-la de morte, todas as vezes que ela recusava a ter relações sexuais com o pai.

Os policiais descobriram ainda, que Ricardo foi acusado de molestar de pelo menos três crianças dentro de uma van escolar que ele era motorista. Ele chegou a ser condenado a oito meses de detenção em regime aberto no ano de 2017.

Na tarde de quinta-feira (20), que está preso preventivamente, foi levado para a delegacia para prestar novos esclarecimentos à Polícia.

Após ser indiciado por mais um crime de abuso sexual, o criminoso foi levado para o presídio estadual, onde segue à disposição da justiça.

FONTE: RONDONIAGORA

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Elaine

Elaine

Comentários

Com muito ❤ por go7.site
Skip to content