INDENIZAÇÕES COMPROMETEM CADA VEZ MENOS RECURSOS DO DPVAT

A quantidade de sinistros pagos pelo seguro DPVAT caiu 33,4% em 2016. Foram 434.246 registros contra 652.349 em 2015, segundo dados compilados pela Seguradora Líder. A queda mais forte ocorreu nos pedidos de indenizações administrativos, menos 40,8%. Pela via judicial, o recuo foi de apenas 2,6%. Em valores, no entanto, os sinistros ocorridos apresentaram pequena queda de 1,2%, com desembolsos da ordem de R$ 3,699 bilhões, frente os R$ 3,746 bilhões do exercício anterior.
As estatísticas da Líder mostram, contudo, que do total dos gastos com sinistros ocorridos em 2016 apenas um terço (32%) foram utilizados com o pagamento administrativo de indenizações às vítimas de trânsito (R$ 1,186 bilhão). Outros 14,2% foram desembolsados pela via judicial (R$ 524,3 milhões). Ou seja, as indenizações comprometeram apenas 46,2% (R$ 1,710 bilhão) do dinheiro gasto com sinistros. Foram 20,5% a menos que os 66,7% (R$ 2,497 bilhões) dos recursos empregados para indenizar brasileiros vitimados no asfalto em 2015.
O faturamento do seguro DPVAT em 2016 chegou a R$ 8,693 bilhões, apenas 0,5% acima dos R$ 8,654 bilhões captados no exercício anterior. Tal arrecadação injetou no Fundo Nacional de Saúde R$ 3,913 bilhões no ano passado e outros R$ 434,7 milhões no Departamento Nacional do Trânsito (Denatran), somando R$ 4,347 bilhões. Com a Seguradora Líder ficaram R$ 4,346 bilhões.
Considerando a receita que ficou com a Líder, os recursos gastos com as vítimas do trânsito, na forma de indenização, representaram tão somente 39% em 2016. Em 2015, eram 57,7%. Sobre o faturamento bruto (R$ 8,693 bilhões), o dinheiro indenizado não chegou a 20%. É interessante lembrar que os valores das indenizações de morte, invalidez permanente e de despesas médico-hospitalares estão congelados há dez anos e não há nada no horizonte que aponte para uma correção monetária dessas coberturas. Os recursos provisionados (IBNR), da ordem R$ 1,243 bilhão, por sua vez, deu salto de 241,3% sobre os R$ 364,3 milhões de 2015.
Os dados da Líder mostram ainda que o giro financeiro dos recursos captados pelo DPVAT em 2016 proporcionou um ganho de R$ 28,1 milhões, 2,8% abaixo do verificado em 2015. Já o resultado operacional foi a R$ 173,3 milhões.

 

Dino Notícias

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários