30 C
Ariquemes
terça-feira, maio 11, 2021
Início Policia,Brasil,Destaques principal,Justiça João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude

João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude

A Polícia Civil indiciou, nesta quinta-feira (20), o médium João de Deus pelo crime de violação sexual mediante fraude cometida contra uma mulher que buscou atendimento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. Ele nega os crimes.

Também nesta tarde, a defesa do médium entrou com pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF). O G1 tentou contato com o advogado Alberto Toron para que se posicione sobre o indiciamento, mas as ligações não foram atendidas até a última atualização desta reportagem.

O inquérito concluído se trata, até esta tarde, do relato mais recente de abuso sexual contra o médium. O documento foi protocolado no Fórum de Abadiânia também nesta quinta-feira. Conforme a vítima, de 39 anos, o crime aconteceu em 24 de outubro deste ano.

Na denúncia, a mulher afirma que, quando notou o pênis de João de Deus para fora da calça, disse ao médium que tinha reparado o membro exposto. Em seguida, ele interrompeu a sessão. Ainda conforme a vítima, o médium pediu a ela que não contasse sobre o atendimento.

Caso seja condenado, João de Deus pode pegar de 2 a 6 anos de prisão.

O delegado Valdemir Pereira, conhecido como Branco, contou que a vítima ainda está abalada depois de recontar o que viveu na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

 

“A vítima está ansiosa, com medo. Ontem ela foi ao local onde foi abusada sexualmente, mostrou tudo como aconteceu, ficamos lá um tempão. Tudo foi filmado e vamos levar isso ao poder judiciário. A Polícia Civil entende que há provas suficientes para uma condenação”, contou.

Branco também disse que os relatos deixaram claro o modo de agir do investigado, tentando silenciar as vítimas entregando quadros ou pedras ao fim dos atendimentos. “Isso ficou muito claro. Essa é uma prática dele. Ele abusa sexualmente da vítima e logo depois dá presentes às pessoas abusadas”, completou.

Primeiro inquérito

Esse é o primeiro inquérito da Polícia Civil de Goiás contra João de Deus e pode ser o único. De acordo com a corporação, os demais casos registrados são antigos e podem ter prescrito. O inquérito foi levado para o Fórum de Abadiânia, também nesta quinta-feira, pelo delegado Branco e um grupo de agentes.

O médium teve a prisão decretada na sexta-feira (14) a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO). Dois dias depois, ele se entregou aos policiais em uma estrada de terra em Abadiânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal onde ele atendia.

O jornal “O Globo”, a TV Globo e o G1 têm publicado nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Os casos vieram à tona no programa Conversa com Bial de 7 de dezembro. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

 

Situação atual

 

  • Médium é investigado por estupro, estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude;
  • Ministério Público recebeu 506 relatos de abusos sexuais;
  • Polícia Civil colheu depoimentos de outras 15 mulheres e aguarda ouvir mais uma. Um dos casos já resultou em inquérito;
  • Há relatos de supostas vítimas de seis países e vários estados brasileiros;
  • MP e polícia também querem apurar denúncia de lavagem de dinheiro;
  • Não há pedido para suspensão do funcionamento da Casa Dom Inácio de Loyola.

Mais Populares

TJRO mantém indeferimento de posse em cargo emergencial de médica que acumulava cargo

 A 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia manteve a sentença do Juízo da 3ª Vara Cível da Comarca de...

Marcos Rogério volta a criticar uso político da CPI e defende que investigação chegue também aos estados

O líder do Democratas no Senado, Marcos Rogério (RO), voltou a criticar, nesta terça-feira (11), o uso político da comissão parlamentar de inquérito (CPI)...

Governador Marcos Rocha estará em Ariquemes para o lançamento do mega investimento em asfalto através do Projeto “Tchau Poeira”

Os 52 municípios de Rondônia serão beneficiados com o investimento de R$ 300 milhões em asfalto, recuperação e sinalização de vias públicas urbanas, por...

BRASILApós morte, Anvisa orienta suspensão de vacina da AstraZeneca para grávidas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes. A...
Skip to content