21.9 C
Ariquemes
quinta-feira, janeiro 21, 2021
Início Mundo Mais de 1 milhão de policiais foram levados a Cristo, diz grupo...

Mais de 1 milhão de policiais foram levados a Cristo, diz grupo evangelístico nos EUA

Sem uma “mentalidade bíblica”, homens e mulheres se voltam para raiva, álcool e divórcio com frequências mais altas do que qualquer outro grupo da sociedade, diz Paul Lee, diretor-executivo da Sociedade de Oficiais da Paz Cristã (FCPO).

A polícia tem uma taxa de divórcio de 75% e uma taxa de abuso doméstico de 40%, diz o site da FCPO.

“Se você tem as escrituras e tem uma base sólida, sabe que as pessoas perdidas estão agindo como pessoas perdidas”, diz Lee.

“Hoje perdemos pessoas e policiais perdidos nas ruas, se chocando e agindo como pessoas perdidas, enquanto Satanás bate palmas com alegria”, declara Lee, que atua para mudar essa situação entre seus pares através da Palavra de Deus.

Policiais sendo evangelizados por colegas. (Foto: Reprodução/God Reports)

Os 250 capítulos locais da FCPO alcançam os 1,1 milhão de policiais locais, estaduais e nacionais dos EUA com o Evangelho de uma perspectiva que os policiais podem entender a Palavra de Deus.

Foi nesse grupo que Lee aceitou Jesus em seu coração em 1995, após 17 anos lidando com o estresse do trabalho policial com sua própria força. Ele conta que imediatamente decidiu se juntar ao grupo de apoio para participar dos estudos bíblicos e do discipulado.

“Percebi que tinha toda uma nova família que me amava”, diz Lee. “Começamos a ler as Escrituras e aprendemos a aplicá-las nas ruas, o que foi um desafio. Se você não está lendo a Bíblia, [existem momentos que] não sabe o que fazer”.

Lar cristão

Lee diz que muitos oficiais não têm a vantagem de crescer em um lar cristão, como ele teve.

Paul Lee, diretor-executivo da Irmandade dos Oficiais da Paz Cristã que trabalha com evangelismo de policiais. (Foto: Reprodução/God Reports)

Criado na igreja, Lee deixou Deus e começou a trabalhar na aplicação da lei. Depois de anos apreendendo criminosos e testemunhando monstruosidades inimagináveis ​​nas ruas cruéis, ele mergulhou em um abismo de raiva, cinismo desconfiado e bebida pesada.

Esse comportamento acabou com seu casamento, e ele se divorciou da esposa.

“Sendo policial e vendo todo o mal e tentando lidar com esse mal com minhas próprias forças, fiquei insensível”, lembra ele. “Não senti nada. Eu odiava todo mundo”.

Mas as coisas pioraram quando sua mãe morreu, porque a depressão tentou envolver seu coração.

Ele conta que pensou em sua vida, antes do funeral, se lembrou de sua dedicação a Cristo.

“Eu sabia que a vida que estava vivendo estava totalmente errada. Eu culpava Deus por 20 anos. Mas a morte de minha mãe me quebrou totalmente e me levou ao ponto mais baixo da minha vida”, conta Lee.

“Minha vida estava passando diante dos meus olhos como um filme B ruim. Eu estava chorando incontrolavelmente”, lembra.

Naquele momento, Lee conta que disse três coisas ao Senhor: “Eu desisto. Eu me rendo. Jogo a toalha”.

Vida com propósito

Quase imediatamente, Lee ingressou no capítulo da FCPO em sua delegacia e mudou sua visão sobre a vida e o trabalho policial. Ele começou a trabalhar nas ruas com vigor renovado e otimismo, com a mentalidade de representar Cristo para as pessoas que nunca o conheceram.

Ele e seus irmãos em Cristo iniciaram um programa de leitura bíblica de um ano. Vinte e três anos depois, Lee já leu a Bíblia 23 vezes. Ele conta que o que viu nas Escrituras passou a aplicar imediatamente no trabalho policial.

Policiais em oração na Irmandade dos Oficiais da Paz Cristã que trabalha com evangelismo de policiais. (Foto: Reprodução/God Reports)

“O que encontrei na Bíblia foi meio chocante. Não havia uma cláusula de exceção para policiais”, diz Lee. “Na verdade, temos que fazê-lo mais limpo e melhor do que outros. Nós somos as mãos e os pés de Cristo. Podemos ser os únicos 'Cristo' que as pessoas veem em suas vidas”.

Policiar as ruas com uma mentalidade bíblica é melhor do que qualquer outra coisa, diz ele. Sem Cristo, os policiais podem levar para casa muitos encargos do trabalho. Ou eles podem não processar bem o ódio de infratores da lei.

O policial Lee se diz uma ferramenta nas mãos de um Senhor amoroso e corretivo. “Deus não espera que o policial assuma o fardo das provações a que é submetido todos os dias”, declara.

“Na minha perda, nosso mantra era começar a beber muito antes de ser salvo”, diz ele. “A sensação de solidão que ninguém realmente se importa. Com uma mentalidade bíblica, você percebe que Deus o colocou lá para Seus propósitos, para cumprir Sua missão, qualquer que seja.”

A Irmandade dos Oficiais de Paz Cristãos ajuda policiais a participar de retiros de casamento. O acúmulo de estresse no trabalho e o consumo subsequente causam um grande impacto nos casamentos.

“Estavam no campo missionário. É o campo missionário mais maduro do mundo e não estamos tirando proveito disso”, diz Lee. “Você não precisa bater na cabeça das pessoas com a Bíblia. Você apenas mantém a compaixão de Cristo. Seu objetivo é muito maior do que apenas jogar alguém na cadeia”.

Mais Populares

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga os...

A trajetória da pandemia por COVID-19. O que os números expressam na quadragésima semana da pandemia em Rondônia?

Em 30 de janeiro de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu que a COVID-19, doença causada pelo Novo Corona Vírus (SARS-Cov-2) era...
Skip to content