sexta-feira, julho 12, 2024
BANNER BASA 05 ATE 07 2024
BANNER BASA 05 ATE 07 2024
29 C
Porto Velho
sexta-feira 12, julho, 2024
- Publicidade -
CAMPANHA AGRO PI20356 BANNER 970X250

Exército boliviano ensaia golpe de Estado e ameaça tomar Palácio Presidencial

Mais lidos

General Juan José Zúñiga está no comando das tropas um dia depois de ser destituído do cargo por ofensas a Evo Morales

General Juan José Zúñiga, comandante chefe das forças armadas, afirma que militares buscam ‘recuperar a Pátria’; presidente Arce, CELAC e OEA pedem ‘respeito à democracia’

Um grupo grande de militares iniciou movimentos no centro de La Paz, capital da Bolívia, na tarde desta quarta-feira (26/06), e tomou a Praça Murillo que dá acesso ao Palácio Presidencial e ao Palácio Legislativo.

Continua após a publicidade..

O presidente da Bolívia, Luis Arce, através de suas redes sociais, denunciou uma “mobilização irregular de algumas unidades do Exército Boliviano”.

“A democracia deve ser respeitada”, completou o mandatário, em sua mensagem, sem falar abertamente em uma tentativa de golpe de Estado.

Continua após a publicidade..

O termo foi utilizado pelo ex-presidente Evo Morales (2006-2019), ex-aliado de Arce, que afirmou em sua conta no X (antigo Twitter) que “está se preparando um golpe de Estado neste momento”. Apesar de afastado do atual mandatário, Morales convocou uma mobilização popular nas proximidades do Palácio Presidencial para “defender a democracia”.

General faz ameaça

Ao lado dos tanques postados nas proximidades do Palácio Presidencial da Bolívia, o general Juan José Zúñiga, comandante chefe das forças armadas do país, declarou que a movimentação militar tem como objetivo “recuperar a Pátria”.

“​Basta de empobrecer a nossa Pátria, basta de humilhar os militares. Viemos aqui para expressar a nossa molestia”, afirmou o líder militar, sem explicar mais especificamente a razão dessa moléstia.

CELAC

A presidente de Honduras, Xiomara Castro, que cumpre mandato temporário no comando da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) fez um apelo para que os membros do grupo condenem a tentativa de golpe de Estado na Bolívia.

“Apelo urgentemente aos presidentes dos países membros da Celac para que condenem o fascismo que hoje ataca a democracia na Bolívia e exijam o pleno respeito pelo poder civil e pela Constituição”, escreveu Castro nas redes sociais.

OEA

Quem também se pronunciou sobre a crise boliviana foi o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), o diplomata uruguaio Luis Almagro.

Em sua mensagem, Almagro disse que “minhas palavras hoje são de solidariedade com o governo democratico da Bolívia, e em repúdio às ações do exército desse país”.

Victor Farinelli
- Publicidade -
CAMPANHA AGRO PI20356 BANNER 970X250
- Publicidade -
69992506565
CAMPANHA AGRO PI20356 BANNER 300X2501

Você pode gostar também!

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo