31.8 C
Ariquemes
quarta-feira, maio 12, 2021
Início Economia,Notícias Topo Pacote do Banco Central terá efeito no longo prazo

Pacote do Banco Central terá efeito no longo prazo

O BC (Banco Central) fará nesta terça-feira (20) um anúncio de medidas para o setor financeiro, mas poucas devem ter impacto imediato na economia. Serão anunciadas basicamente medidas de caráter mais estrutural, que só devem ter efeito no médio e longo prazos. A autonomia do BC — uma bandeira antiga da instituição — e a redução do custo de crédito, incluindo as operações com cartões, serão contempladas nos anúncios, mas não são de encaminhamento imediato.

Com efeitos de curto prazo, o BC vai confirmar a possibilidade de lojistas oferecerem aos clientes descontos caso a compra seja paga em dinheiro, e não por cartão de crédito. A prática, apesar de proibida, já é adotada por boa parte do comércio. Na quinta-feira, o Ministério da Fazenda antecipou a mudança durante o lançamento do pacote de medidas econômicas do governo. Instituições de defesa do consumidor condenam a possibilidade.

Outra medida de curto prazo será a regulamentação da LIG (Letra Imobiliária Garantida), um novo instrumento de captação para o setor imobiliário. Isso também foi anunciado pelo Ministério da Fazenda na última semana e, agora, o Banco Central dará detalhes sobre o funcionamento do produto e as condições para investimento. O Ministério da Fazenda já anunciou que será feita uma consulta pública em janeiro de 2017 e, depois, terá uma resolução do CMN (Conselho Monetário Nacional).

A expectativa do governo é de que a LIG amplie a oferta de crédito de longo prazo para a construção civil — setor importante na geração de empregos. Especialistas do mercado, porém, lembram que os efeitos da LIG para o setor não serão imediatos porque existe um período de adaptação até que o produto seja conhecido e procurado pelos investidores. Ao mesmo tempo, o BC não deve anunciar mudanças na LCA (Letra de Crédito Imobiliário) e na LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

O Banco Central também apresentará uma agenda com foco em sua autonomia, defendida pelo presidente da instituição, Ilan Goldfajn. A informação, porém, é de que a mudança do marco legal não é uma iniciativa para o curto prazo.

Compulsório

No caso de depósitos compulsórios – a parcela de depósitos à vista, a prazo e de poupança dos clientes que os bancos precisam depositar no BC —, as mudanças serão operacionais. O objetivo é facilitar o funcionamento e a relação com as instituições financeiras. Não haverá liberação de compulsórios para impulsionar a economia, como chegou a ser defendido por alguns setores do governo.

Outro ponto polêmico, a redução do prazo de pagamento dos lojistas em vendas feitas com cartão de crédito, não será de adoção imediata. Existe a percepção no BC de que a mudança exigirá uma transição longa, em função das características do setor no Brasil. Uma mudança imediata do prazo de pagamento de 30 para 2 dias, como chegou a ser citado por setores do governo e do mercado, não é considerada pelo BC.

Os anúncios estão dentro da agenda estrutural mais ampla do BC e abarcam quatro pilares: redução do custo de crédito, arcabouço legal da instituição, melhoria da eficiência do sistema financeiro e cidadania financeira.

Mais Populares

Polícia Federal realiza operação WOOD LAND e desarticula grupo de madeireiros que extraíam madeiras ilegais em terra indígena

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira, 11/05/2021, a Operação WOOD LAND, cumprindo mandados nas cidades de Ji-Paraná/RO, Cacoal/RO, Ministro Andreazza/RO e Rondolândia/MT,...

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...

PACIENTES PRECISAM SER DESLOCADOS PARA OUTRAS UNIDADES PARA CONSEGUIREM APENAS UM EXAME DE TOMOGRAFIA

Meus amigos, após denúncias, encaminhamos ao Governo de Rondônia pedido de providências quanto ao aparelho de tomografia do Pronto-socorro João Paulo II que está...

TJRO mantém indeferimento de posse em cargo emergencial de médica que acumulava cargo

 A 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia manteve a sentença do Juízo da 3ª Vara Cível da Comarca de...
Skip to content