21.4 C
Ariquemes
quinta-feira, junho 17, 2021
Início Policia,Mundo,Destaques principal PRESO - Criador do jogo Baleia Azul aguarda julgamento na Rússia

PRESO – Criador do jogo Baleia Azul aguarda julgamento na Rússia

Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre o jogo Baleia Azul, que tem levado muitos jovens ao suicídio. O jogo consiste em uma série de 50 desafios cujo objetivo final do jogador é acabar com a própria vida. Acredita-se que o jogo esteja relacionado com diversos casos recentes de suicídio no Brasil.

Em Rondônia, uma menina tomou veneno em uma das fases do jogo.

Basicamente o jogo é formado por uma série de desafios diários, enviados ao jogador por um “curador”. Os desafios consistem em tarefas banais até as mais mórbidas possíveis, que em muitos casos envolvem auto-flagelação. Nos dez dias que antecedem o fim do jogo, o participante precisa acordar bem cedo pela manhã, ouvir música e pensar na morte. Para “vencer” o último desafio, o jogador deve se matar.

Em meados de 2016, o jornal Novaya Gazeta trouxe a tona evidências de que o jogo estaria por trás de pelo menos 130 casos de suicídio entre novembro de 2015 e abril de 2016 na Rússia. A publicação afirma que quase todas essas crianças eram membros dos mesmos grupos na internet. “Eles conhecem bem a mente dos adolescentes, convencem as meninas de que são 'gordas', dizem aos garotos que são 'perdedores' nesta vida. E que há outro mundo e eles estarão entre os escolhidos.” diz a matéria do jornal.

No Brasil um dos primeiros relatos difundidos nas redes sociais ligado ao jogo se refere a duas adolescente russas que se mataram do alto de um prédio de 14 andares em Irkutsk, região da Sibéria. No Facebook de uma das vítimas a ultima postagem é uma imagem de uma baleia azul.

Uma das grandes dúvidas é quem seria o criador do jogo mais macabro dos últimos tempo. Tudo aponta para o jovem russo Philip Budeikin, 21 anos, que em novembro de 2016 foi preso pela polícia russa acusado de organizar oito grupos entre 2013 e 2016 que “promovem o suicídio”. Desde então ele aguarda julgamento.

FOX FILIPP LIS

Tudo teria começado na rede social VKontakt (semelhante ao Facebook) em 2013, quando Philip criou o grupo chamado F57. Nela, o criador era chamado de Fox Filipp Lis. Os participantes deveriam compartilhar no grupo imagens de lápides, citações ao suicídio e auto-flagelação.

Fox se aproveitou da popularidade do grupo F57 e de jogos de realidade alternativa, popularmente chamados de ARG – que consiste em desafios que envolvem o jogador na história, levando a resolver as tarefas e a explorar a narrativa – para por em prática seus desafios aos participantes do grupo.

Mais Populares

Edital de convocação para Eleição A ASDEVRON (Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Rondônia

Edital de convocação para Eleição A ASDEVRON (Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Rondônia CNPJ: 04.548.276/0001-60, sediada no município de Porto Velho (RO), à...

Boletim diário sobre coronavírus em Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulga balanço...

Produção de silagem gera lucro para agricultores em Ariquemes.

Nesta quarta-feira (16), a Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio – SEMAIC, realizou visita técnica na propriedade do senhor Élcio Correa, localizada na...

Polícia Federal deflagra Operação para desarticular facção criminosa em Rondônia

A Polícia Federal, em ação conjunta com o Departamento Penitenciário Federal (DEPEN), deflagrou na manhã desta quarta-feira (16/06/2021) a segunda fase da OPERAÇÃO ÔNIX...
Skip to content