terça-feira, maio 21, 2024
25 C
Porto Velho
terça-feira 21, maio, 2024
- Publicidade -
gorverno pi 79351

Como a alimentação pode ajudar a saúde mental?

Mais lidos

Adotar uma alimentação equilibrada e nutritiva não só beneficia o corpo físico, mas também fortalece a saúde mental e emocional; entenda os motivos

A relação entre alimentação e saúde mental tem sido cada vez mais evidenciada cientificamente, demonstrando como os alimentos que consumimos podem ter um impacto significativo em nosso bem-estar físico e emocional e exercer uma influência direta em nosso humor e disposição. 

Continua após a publicidade..

Um desequilíbrio na alimentação, com alto consumo de alimentos industrializados e pobres em nutrientes, pode aumentar o risco de transtornos como depressão e ansiedade, segundo estudos da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN).

Por outro lado, uma dieta rica em alimentos integrais, frutas, verduras, oleaginosas e peixes está associada a menores índices dessas condições. 

Continua após a publicidade..

Entenda tudo sobre como os alimentos que consumimos podem influenciar nossa saúde mental, além de suplementos vitamínicos que podem contribuir para esse equilíbrio.

A importância da alimentação na saúde mental

Determinados alimentos influenciam diretamente a química do cérebro, afetando aspectos como humor, cognição e comportamento. Além disso, uma alimentação saudável pode ajudar a reduzir o estresse oxidativo e a inflamação no corpo, fatores que têm sido associados a doenças mentais e físicas.

Estudos têm demonstrado que uma dieta rica em nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais, ácidos graxos, ômega-3 e antioxidantes, pode ajudar a reduzir o risco de transtornos mentais, como depressão e ansiedade, além de promover um melhor funcionamento cognitivo.

Vale ressaltar que uma dieta balanceada também minimiza a propensão do desenvolvimento de doenças neurodegenerativas, contribui para a produção de serotonina, o “hormônio da felicidade”, o bom funcionamento da microbiota intestinal, além da neuroproteção e neuroplasticidade cerebral.

Exemplos de alimentos saudáveis que contribuem para a saúde física e mental

Alguns nutrientes se destacam como aliados na manutenção do equilíbrio emocional e físico, como:

  • Ômega 3: encontrado em peixes gordurosos como salmão e sardinha, os tipos EPA e DHA auxiliam na regulação do humor, na formação de neurônios e reduzem a inflamação no cérebro.
  • Frutas e verduras: elas ajudam a melhorar a qualidade do sono, do humor, da autoestima, reduzem os níveis de estresse e ansiedade, e muito mais. A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão de cinco porções diárias.
  • Fibras: além de beneficiar o intestino, as fibras favorecem a produção de substâncias que influenciam positivamente o humor, a neuroproteção e reduzem a inflamação.
  • Azeite: ele ajuda a reduzir sintomas de estresse e ansiedade, devido a presença de tirosol, oleamida, polifenóis bioativos e muitos outros componentes essenciais.

A suplementação de vitaminas é essencial

Nutrientes como triptofano, magnésio e zinco desempenham funções importantes na regulação das emoções. Além disso, a vitamina D e as do complexo B, como a vitamina B12, desempenham um papel crucial na manutenção da saúde cerebral e no aumento da disposição.

No entanto, é essencial a orientação de um profissional de saúde para garantir o uso seguro e adequado de suplementos vitamínicos.

Créditos: iStock 

- Publicidade -
RONDONIA RURAL SHOW 2024
- Publicidade -

Você pode gostar também!

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo