Foragido, Zé Trovão afirma que não se entregará até 7 de setembro

24x31 banner gov
blank

SeO caminhoneiro bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, ainda não se entregou à Polícia Federal, apesar do mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nessa sexta-feira (3). Ele é investigado por organização de atos violentos para a próxima terça-feira (7). O caminhoneiro descumpriu ordem do STF e voltou a participar de transmissão em redes sociais, no último domingo (29). A decisão do ministro da Corte Alexandre de Moraes, que autorizou busca e apreensão, bloqueou redes sociais dele e proibiu que ele aparecesse em redes de terceiros.

Em entrevista ao jornalista Ricardo Ferraz, da Veja, o advogado de Zé Trovão, Levi de Andrade, disse que ele se entregará após o 7 de setembro, quando acontecerão os atos golpistas por apoiadores de Jair Bolsonaro, incluindo o caminhoneiro.

“Tentaram silenciar 10 líderes, mas se esqueceram que existem 10 mil líderes que vão às ruas no feriado da independência. A decretação da prisão vai insuflar ainda mais os manifestantes”, disse o advogado.

O pedido das prisões foi feito pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, que chefia o inquérito.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site