Frigorífico de Ji-Paraná, RO, é habilitado para exportar carne ao México

Propaganda do ar

O frigorífico Marfrig de Ji-Paraná (RO) foi habilitado nesta semana para exportar carne bovina ao México. A liberação já consta na “relação de produtos autorizados para os estabelecimentos brasileiros exportarem por país”, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo autorização do Mapa, a unidade de Ji-Paraná poderá exportar carne bovina in natura e produtos processados termicamente (também bovídeo).

O frigorífico da Marfrig em Ji-Paraná foi reaberto no ano de 2017 e gera cerca de 800 empregos, de forma direta e indireta. A unidade tem capacidade para fazer 1,5 mil abates por dia.

Todos os produtos de origem animal sob responsabilidade do Mapa, para serem exportados a outros países, são registrados e aprovados pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF). O selo busca garantir produtos com certificação sanitária e tecnológica para o consumidor, respeitando as legislações nacionais e internacionais vigentes.

Além de Ji-Paraná, outros 8 municípios brasileiros receberam autorização do Mapa nesta semana para exportarem carne ao México. São eles: 

  • Concórdia (SC): habilitação à BRF para exportar carne de aves;
  • Pontes e Lacerda (MT): habilitação à JBS para exportar carne bovina;
  • Andradina (SP): habilitação à JBS para exportar carne bovina;
  • José Bonifácio (SP): habilitação ao grupo Minerva para exportar carne bovina;
  • Lajeado (RS): habilitação à Companhia Minuano para exportar carne de aves;
  • Promissão (SP): habilitação à Marfrig para exportar carne bovina;
  • Diamantino (MT): habilitação à JBS para exportar carne bovina;
  • Bataguassu (MS): habilitação à Marfrig para exportar carne bovina;
  •  

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
alertarondonia

alertarondonia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site