sábado, abril 20, 2024
26 C
Porto Velho
sábado 20, abril, 2024
- Publicidade -
Banner Dengue governo 06.04.2024

O corpo nem esfriou e os urubus já rondam a cadeira do prefeito de Ji-Paraná

Mais lidos

Poucas horas após o afastamento de Isaú Fonseca, o senador Marcos Rogério e os deputados Nim Barroso e Affonso Candido estão com o prefeito em exercício discutindo a divisão dos cargos

Com assessores de terceira e aliados de segunda, o resultado deverá ser novamente uma porcaria de primeira, como na outra vez em que Joaquim Teixeira assumiu a prefeitura

Aconteceu o que muita gente dizia. Devido às suas ligações nebulosas, Isaú Fonseca foi afastado novamente da prefeitura de Ji-Paraná. A operação investiga o de sempre em se tratando de Isaú: corrupção, tráfego de influência e lavagem de dinheiro. E dessa vez também foram afastados os vereadores Negão do Isaú e Elvis Gomes.

O interessante dessa vez foram os urubus rondando a cadeira de prefeito, sendo que o corpo nem esfriou ainda. O vice-prefeito Joaquim Teixeira mal sentou na cadeira no início da manhã desta terça-feira (26) e logo chegaram o senador Marcos Rogério (PL-RO) e os deputados Nim Barroso (PSD) e Affonso Candido (PL). Na fotografia também aparece o vereador Marcelo Lemos (PSD).

A urubuzada teria sido atraída pelo cheiro dos cargos públicos que estão sendo distribuídos por Joaquim Teixeira. Da outra vez em que ocupou o cargo, ele exonerou todos os assessores de Isaú Fonseca. Depois disso foram disparados tiros nas proximidades de sua casa.

Na vez anterior em que ocupou a prefeitura, o trabalho desenvolvido por Joaquim Teixeira foi um desastre. As obras pararam e a situação ficou tão ruim que nas ruas muita gente pedia a volta de Isaú, mesmo com todas as acusações contra ele.

Naquela vez, cerca de 30% dos cargos de assessoria teriam sido indicados por Marcos Rogério. O deputado Affonso Candido também indicou cerca de 30% dos cargos, incluindo o chefe de gabinete e o secretário de Regularização Fundiária. O deputado Nim Barroso colocou o irmão em uma secretaria e também indicou diversos apaniguados. O vereador Marcelo também colocou o dedo na administração. Se é que se pode chamar de administração o que aconteceu.

O resultado, da outra vez, com assessores de terceira e aliados de segunda, foi uma porcaria de primeira. E pensar que Marcos Rogério queria ser governador. Coitados de nós. Olhem o que a turma dele fez em Ji-Paraná. Ou melhor, o que a turma dele não fez em Ji-Paraná no outro afastamento de Isaú Fonseca.

Vale a pena lembrar que na outra vez, quando Isaú Fonseca voltou, também exonerou, de uma canetada só, todos os assessores nomeados por Joaquim Teixeira. O senador Marcos Rogério deve ter se mordido.

Também merece destaque o fato de que Marcos Rogério tratava Joaquim Teixeira na base do coice, mas isso antes de ele sentar na cadeira de prefeito. Apesar do que, esse é o tratamento dado pelo senador para mais gente, segundo reclamações. O PL inclusive tem pré-candidato a prefeito de Ji-Paraná, e não é Joaquim Teixeira, e sim o médico João Durval. Este tem a vida limpa.

Agora, com os cargos, o senador aparentemente poderá repensar essa situação. Uma coisa com toda certeza já evoluiu: Marcos Rogério deve estar dando um tratamento melhor a Joaquim Teixeira. Olhem os cargos aí.

- Publicidade -
INFRAESTUTURA GOV RO  05.04.2024 PROG VENC
- Publicidade -
CAMPANHA TRANSPARÊNCIA- PNA 13.04.2024 BANNER 300X250

Você pode gostar também!

Feito com muito 💜 por go7.com.br
Pular para o conteúdo