DEPUTADO GERALDO DA RONDÔNIA SE REÚNE COM SUPERINTENDENTE DA SUDER

24x31 banner gov

Em audiência com o superintendente de Desenvolvimento do Estado, Basílio Leandro de Oliveira, na manhã desta terça-feira (28), o deputado Geraldo da Rondônia (PSC) discutiu sobre o desenvolvimento do Polo Industrial de Porto Velho. Geraldo é presidente da Comissão de Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa.

 

O parlamentar, anterior a reunião, solicitou por meio de ofício, um levantamento de informações referentes a questão dos incentivos fiscais às empresas, entre os quais, dados sobre geração de emprego e renda, metas qualitativas e quantitativas das indústrias no Estado e os terrenos disponíveis para doação e construção de indústrias.

 

De acordo com o superintendente da Suder, qualquer indústria que queira se estabelecer em Rondônia, com base em leis estaduais que regulam direitos e obrigações relativas à propriedade industrial, deve apresentar a Superintendência, projeto contendo informações sobre geração de empregos, valor de capital investido, além de preencher alguns pré-requisitos como geração de energia própria e outros itens que contam para o incentivo fiscal.

 

Segundo Basílio, no caso de Rondônia, o incentivo fiscal pode variar de 65% a 85% de isenção do ICMS, ou seja, a empresa deixa de pagar tributos para o Estado. O superintendente acrescentou os incentivos dados em razão de Rondônia fazer parte da Amazônia Legal e citou como exemplo o PIS e o Cofins, dois dos tributos mais complexos existentes na seara brasileira.

 

“Sem contar com o imposto de renda de pessoa jurídica, 50% de isenção do ICMS sobre energia elétrica e sobre o frete, que dá um auxílio muito bom, dá uma competitividade para o Estado”, ressaltou Basílio.

 

Ele acrescentou ainda que, tanto o incentivo quanto a doação de terrenos são votados pelos conselheiros do Conder e, após deliberação e publicação no Diário Oficial, é passado em escritura ou concedido o incentivo tributário.

 

Ainda sobre as áreas industriais, o superintendente explicou que a Suder, junto ao Ministério Público, está notificando as empresas para levantar quais ainda têm o interesse de se instalar no Distrito Industrial. Quando da resposta negativa, as áreas retornam para o Estado. Atualmente o Estado possui oito áreas.

 

Geraldo da Rondônia enfatizou que considera “pouco atraente” os incentivos fiscais e que o Estado precisa de ações que alavanque o setor industrial no Estado. De acordo com o parlamentar, é preciso alguma iniciativa para desenvolver o Distrito Industrial em Guajará-Mirim e fomentar o abatimento da carga tributária para animar o setor.

 

Ao final da reunião, o deputado solicitou o agendamento de reunião com diversas entidades, órgãos e associações do ramo para debater alternativas para atrair as indústrias para Rondônia, uma vez que, o principal objetivo é gerar emprego e renda e movimentar a economia do Estado.

 

Também participaram da reunião o coordenador Executivo de Indústria e Comércio, Fernando Batistão e o presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Rondônia (Singaro), Julio Gasparetto.

 

 

Autor: Autor: Juliana Martins

 

 

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site