Após investigação da DERF de Vilhena, mandantes da “Chacina do Porco” são presos no Pará

Propaganda do ar
blank
Por volta das 5h da manhã deste sábado, 6, cerca de 9 policiais civis da Superintendência Regional do Tapajós, da 19ª Seccional Urbana de Itaituba e da delegacia de Rurópolis no Pará, ao comando do delegado Marcelo Diniz, realizaram uma operação denominada de Occultatuma “Escondido”, na comunidade de Andrelândia, localizada na Transforlândia, entre Divinópolis, (Rurópolis); Fordlandia, (Aveiro) e Itaituba.
A operação foi para dar cumprimento a dois mandados de prisão da 1ª Vara Criminal de Vilhena – TJRO, um contra Julinei Célio da Silva, de 49 anos, vulgo “Gordo”, condenado a 20 anos de prisão pelo crime de Homicídio Consumado, expedido em 28 de Outubro de 2021.
blank
(Antônio Carlos Deminski, o “Tonhão”)
E outro contra Antônio Carlos Deminski Assunção, de 44 anos, vulgo “Tonho ou Tonhão”, expedido em 29 de Novembro de 2019, Tipificação Penal: Lei: 2848, art. 121, § 2º, II; Lei: 2848, art. 14, II; Lei: 2848, art. 29 e Lei: 2848, art. 71.
blank
(Julinei Célio da Silva, que “Gordo”)
Ambos foram condenados segundo a justiça por participação no assassinato de três pessoas, sendo as vítimas identificadas como Gilberto Duarte da Silva, Ciro Fragoso e Jair Fragoso, que foram mortas a tiros no distrito de Nova Conquista, no município de Vilhena, em Rondônia. Na ocasião um homem e uma criança de 4 anos conseguiram sobreviver ao ataque dos assassinos.
Entenda o caso
O crime, ocorrido em janeiro de 2010, ficou conhecido como “Chacina do Porco”, uma vez que sua motivação teria sido porque as vítimas teriam matado um porco da Fazenda Portal, de propriedade de Antônio Carlos Deminski Assunção.

Segundo consta nos autos, os réus foram os culpados pela morte de três pessoas e tentado contra outras duas em uma emboscada no distrito de Nova Conquista, pertencente ao município de Vilhena. Um tronco de árvore atravessado na estrada interrompeu o acesso, obrigando o veículo, Fiat Uno, parar. Antes mesmo de sair do carro, todos foram alvejados com vários tiros de diferentes calibres. Apenas Juverci Duarte da Silva e uma

criança de 4 anos de idade sobreviveram.
blank
Na operação além da Policia Civil cumprir os dois mandados de prisão, mais duas pessoas foram detidas por porte ilegal de arma de fogo. No local foram apreendidas um arsenal de armas de vários calibres, sendo 07 armas longas, (espingardas), 05 armas menores e centenas de munições, inclusive munição de fuzil.
munição de fuzil.
Segundo o delegado Marcelo Diniz, a ação foi um pouco tensa, mas não houve reação por parte de quem estava na fazenda, “as armas estavam no alcance de quem estava lá, mas ninguém reagiu“.
blank
Um dos envolvidos na “Chacina do porco” Wilson Gonçalves Bezerra, o “Macarrão”, foi encontrado morto em 2014 no distrito de Nova Conquista, cerca de 50 Km de Vilhena. A vítima foi condenada no julgamento dia 31 de julho, no Fórum de Vilhena a 20 anos de cadeia, mas recorria a decisão em liberdade.
Fonte: Rondônia em Pauta
CANPANHA DE 13.11.2021 GOV DE RONDONIA

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site