Bando armado invade fazenda e mata 5 pessoas no Interior de Rondônia

Propaganda do ar
blank

Um casal fazendeiro e três funcionários foram assassinados a tiros por criminosos encapuzados na fazenda Vitória, localizada em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho.

Os cinco mortos tinham entre 21 e 73 anos de idade. Duas crianças que estavam na fazenda e a esposa de um funcionário tiveram suas vidas poupadas.

Criminosos armados cercaram a fazenda na noite de quarta-feira (13). Segundo a Polícia Civil, os bandidos estavam encapuzados.

Na ocasião, o dono da fazenda foi levado pelos suspeitos para uma sala separada e lá foi torturado. Há indícios de que ele teve o coração arrancado com um facão.

Já a esposa dele e os três funcionários foram levados para a varanda da casa, colocados de joelho e executados com tiros na nuca.

blank

Onde foi o ataque?

O massacre aconteceu em uma fazenda localizada a 60 quilômetros da área urbana de Vilhena, no Setor 8, Gleba Corumbiara.

Os corpos das vítimas foram encontrados na quinta-feira (14). Três deles estavam juntos, um ao lado do outro, na cozinha.

Quem são as vítimas?

Os mortos na chacina foram identificados como Heladio Cândido Senn, 73 anos, dono da fazenda. A esposa dele era Sônia Biavatti, 55 anos.

Já os funcionários mortos a tiros são Oederson Santana, 34 anos, Jhonatan Rocha Borges dos Reis, 21 anos, e Amagildo Severo, de 53 anos.

Quem são os assassinos?

Ainda não se sabe quem são e quantos suspeitos invadiram a propriedade de Heladio e Sônia.

Segundo a Polícia Militar (PM), barreiras estão sendo feitas na região desde a quinta-feira para tentar identificar e prender os criminosos que mataram as cinco pessoas.

Latrocínio ou crime planejado?

A Polícia Civil tenta descobrir se a execução das cinco pessoas foi um crime planejado ou se o caso é um latrocínio.

Isso porque a caminhonete do fazendeiro foi levada pelos bandidos. As armas que Heladio tinha na fazenda também foram roubadas.

2ª chacina na mesma fazenda

Essa foi a segunda chacina no mesmo local em pouco mais de cinco anos. Em 2015, cinco pessoas também foram mortas na fazenda. Na ocasião, um homem foi atingido com um tiro nas costas. Ele fingiu que estava morto, sobreviveu e ajudou à Polícia Civil nas investigações do crime.

Segundo a polícia, o crime teria sido motivado por uma disputa de terras.

Na época, os suspeitos atearam fogo no local onde as vítimas se abrigaram para escapar dos tiros. O sobrevivente disse que em seguida os homens foram embora, mas três dos cinco mortos foram queimados vivos.

blank

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site