No Amazonas onze pessoas são internadas com suspeita de síndrome causada por peixe contaminado

Propaganda do ar
blank

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) recebeu nesta terça-feira (24/08), a notificação de 11 casos suspeitos de doença de Haff/rabidomiólise, atendidos no Pronto Atendimento (UPA) e encaminhados para Hospital Regional José Mendes, em Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus).

Segundo a investigação da vigilância epidemiológica do município de Itacoatiara, os pacientes são 7 adultos, entre 43 e 60 anos, e 4 crianças, entre 3 e 12 anos de idade. Os casos foram atendidos entre os dias 22 e 23 de agosto na unidade de saúde do município.

O diretor-presidente da FVS-RCP, Cristiano Fernandes, informa que as causas das internações ainda estão sendo investigadas. “Por enquanto, não temos nenhuma condição de dizer se foi a ingestão de peixe ou qualquer outra etiologia. Essa doença tem várias causas, desde o uso de medicamentos, o esforço físico exagerado, traumas, doenças virais; então, é uma série de situações que temos de investigar para verificar qual delas está associada à doença de Haff”, disse.

Cristiano salienta que há intenção de enviar uma equipe ao município para dar sequência às investigações nos próximos dias. “Vou mandar uma equipe a Itacoatiara para termos melhor detalhamento e deste modo podermos nos posicionar sobre uma possível causa da doença”, informou.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, que inclui investigação de surtos por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs- Amazonas).

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP (92) 2129-2500 e 2129-2502.

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site