Erros sucessivos em decisões do executivo deixa comércio de Ariquemes fechado

Propaganda do ar

Que a crise provocada pelo coronavírus é mundial todo mundo sabe, porém, a experiência e a tranquilidade nas tomadas de decisões por parte dos agentes que estão na linha de frente de combate a epidemia, são fundamentais para que a sociedade tenha um impacto menor.

Em Ariquemes, o prefeito Thiago Flores (Republicanos) tem deixado evidentes as falhas por precipitação em suas decisões, que tiveram resultados negativos e altamente prejudiciais ao comércio e consequentemente à economia regional e, também mostrou uma preocupação latente quanto à exposição de sua imagem, provavelmente motivado pelas eleições que se aproxima.

É importante destacar que o prefeito Thiago publicou o Decreto para fechar o comércio, enquanto os prefeitos dos demais municípios mantinham-se em contato, se ajudando e se informando, buscando alternativas, depois, por pressão popular, Thiago preferiu “sair na frente”, como ele mesmo disse em uma de suas lives, “nós que fomos o primeiro município a tentar a retomada do comércio, no meu entendimento estamos sendo penalizados justamente por ter tido esta postura, por ser pioneiro na tentativa de abrir o comercio”, admitindo que errou ao se precipitar na decisão, justificando o porquê o comércio de Ariquemes está fechado, enquanto os outros municípios estão com o comercio aberto. Agora terá que aguardar os recursos que tramitam nas instâncias superiores da justiça.

Ainda assim, sendo Ariquemes o município que mais tempo está mantendo o comercio fechado, os casos confirmados da Covid-19 é o maior proporcionalmente do estado, perdendo em números totais somente para Porto Velho. Nesse sentido, manter o comércio fechado não tem relação com a proliferação do vírus. Por quê só Ariquemes tem essa interferência da justiça? Será que a Saúde do município está realmente preparada?

Fazendo um link com o parágrafo abaixo, sobre as características que o levaram aos erros, pois, antes de publicar o decreto “pioneiro”, deveria ter levado o tema para ser debatido e acolhido ideias junto a Câmara Municipal de Vereadores, representação do comércio, através da Associação Comercial e industrial (Acia), representantes de classes sociais e judiciário.

Deixando de fazer isso, por se antecipar, a própria justiça se encarregou de suspender o decreto, prejudicando milhares de pessoas. Inclusive já era sabido que o Governo do Estado publicaria um Decreto poucos dias depois, mas, para ser pioneiro, tinha que fazer antes. Deu errado! Colaborando para o aumenta do desemprego e o desespero em muitas famílias, que já lhes faltam o básico.

No sábado, 25, em mais uma live, o prefeito anunciou que por estar impedido de editar novo Decreto, estava encaminhando para a Câmara um Projeto de Lei que autorizaria a abertura do comércio. Deu errado de novo! Pois, ao tomar conhecimento, o Ministério Público (MP) emitiu uma recomendação a Câmara Municipal de Ariquemes, para que se abstenha em votar o Projeto de Lei do executivo que trate da flexibilização da retomada gradual de abertura comercial, haja vista, que a matéria está ajuizada, o documento ainda reforça pedindo respeito às decisões judiciais, e que espere a sentença final que ainda está em andamento.

Mais uma vez se precipitou o prefeito Thiago, deixou o ego falar mais alto, e como operador do direito deveria saber dessa possibilidade, enquanto que o caminho mais adequado seria o Projeto de Lei ser apresentado por algum vereador, aprovado na sessão de segunda-feira, 27, e ele sancionasse em seguida.

Outro ponto observado recentemente pelo site Folha Nobre, que demonstra a preocupação do prefeito em se auto promover, é utilizar o momento, em que todos buscam informações atualizadas a respeito da evolução da Covid-19 no município, ele  apresentou as páginas pessoais como se fossem canais oficiais do Município de Ariquemes. Na própria transmissão ao vivo, por sua página, o prefeito faz a afirmação sobre o caráter oficial das informações prestadas em sua página.

A matéria completa pode ser acessada pelo linck: http://folhanobre.com.br/2020/04/22/informacoes-oficiais-do-poder-publico-sao-divulgadas-em-primeira-mao-atraves-de-lives-em-paginas-pessoais-em-ariquemes/298142.

Enquanto isso, a assessoria do prefeito, conhecida por “assessoria da mordaça”, espalha nas redes sociais que o prefeito está trabalhando sozinho nesta frente, numa tentativa de desqualificar todos os agentes públicos e voluntários que silenciosamente esforçam-se para que tenhamos dias melhores.

Thiago Flores, que é paulista e delegado licenciado da Polícia Civil, adotou um modelo próprio de gestão, talvez inspirado na autocracia, pois destacam as características de decisões monocráticas, centralizadas e autoritárias, e sempre procurou manter-se distante das pessoas que detém mandato eletivo, inclusive o próprio governador Marcos Rocha, o qual era do mesmo partido e jamais esteve na Prefeitura, nem para um cafezinho com o então correligionário.

Com isso, o município de Ariquemes deixou de receber um número incalculável de recursos. Outro pecado cometido pela gestão, é que também se manteve distante de empresários da indústria e comércio de outras regiões, e não atraiu nenhum investidor, nem implementou infraestrutura necessária para a geração de empregos e rendas no município.

 

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site