Neto é condenado a 30 anos de prisão por matar avô para roubar carro em Cerejeiras

Propaganda do ar

Um homem de 28 anos foi condenado na última semana a 30 anos de prisão por matar o avô para roubar o carro do idoso em Cerejeitas (RO), no Cone Sul. Willyan Barbosa Lima vai cumprir a pena em regime fechado. O crime aconteceu em janeiro do ano passado.

Conforme a denúncia do Ministério Público, Willyan matou Pergentino Leopoldino da Silva, de 80 anos, com a ajuda de um comparsa não identificado. Ele e o segundo envolvido teriam atacado o idoso usando um “instrumento contundente”, causando traumatismo cranioencefálico na vítima, o que a levou à morte.

O acusado negou em depoimento à polícia e em juízo que tivesse matado o avô, conforme a sentença. Na versão de Willyan, um homem o teria obrigado a acompanhá-lo até a casa da vítima sob a mira de um revólver com objetivo de roubar e desmanchar o carro do idoso.

Mas a juíza Ligiane Zigiotto Bender entendeu que a versão do acusado não condizia com a realidade por causa da análise dos laudos de perícia, e das informações prestadas por familiares de Pergentino e policiais que atuaram no caso.

“A suposta coação se esvazia com transcorrer de seu depoimento, pois segundo narra, chegou à casa pela frente enquanto [o autor apontado pelo neto] entrava pelos fundos, momento em que mesmo fora da suposta mira do revólver não pediu socorro, não se desvencilhou do perigo ou mesmo alertou a vítima do perigo iminente”, pontuou Bender.

O homem apontado pelo acusado como autor do crime disse que apenas comprou o veículo para desmanche e que Willyan disse que uma outra pessoa tinha matou o avô dele.

A defesa chegou a pedir a absolvição de Willyan por falta de provas, mas teve o pedido negadmas o pedido foi negado. A magistrada concluiu que o neto cometeu o latrocínio com o objetivo de roubar o carro do avô. O acusado recebeu uma moto em troca do carro do idoso. O veículo foi localizado dias depois já vendido a um terceiro.

Segundo o processo, o neto já havia declarado publicamente que odiava o avô e furtado o idoso anteriormente.

A pena base de 20 anos foi aumentada em 10 anos porque o crime foi cometido com traição, contra ascendente e idoso, que são agravantes previstas no Código Penal. Willyan já estava preso desde 23 de janeiro de 2019 e deve continuar em regime fechado por determinação da Justiça.

 

Relembre o crime

A Polícia Militar (PM) foi chamada, após vizinhos do idoso sentirem mau cheiro, no Bairro Jardim São Paulo, em Cerejeiras. Os militares conseguiram abrir a porta e encontraram o corpo no piso, ao lado da cama.

O homem já estava em estado de decomposição e apresentava lesão no crânio. Os militares também constataram que o veículo da vítima não estava na garagem da casa.

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
al[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site