Diretor da Homicídios diz que delegado morto foi atingido com tiros de armas diferentes

24x31 banner gov
blank

Em entrevista coletiva na madrugada deste domingo (25), o diretor da Delegacia de Homicídios de Porto Velho, Júlio César Árabe, deu detalhes sobre o que já foi apurado por equipes policiais que investigam o tiroteio ocorrido em uma casa de eventos localizada na estrada dos Periquitos, e que resultou na morte do delegado José Valney Calixto de Oliveira e também de Rafael Simão da Silva, 37 anos, na noite deste sábado (24).

De acordo com Júlio César Árabe, foram encontradas no corpo do delegado, projeteis de armas de diferentes calibres. Há suspeitas ainda que ele tenha sido espancado.

Ainda segundo o diretor, um homem, identificado como Edpo, vai ser flagranteado por homicídio. Ele repassou informações desencontradas de que o delegado seria o responsável por toda a confusão, mas uma das armas que pode ter sido utilizada no crime estava em sua posse e tinha cartucho deflagrado, além de outras armas. Outros pedidos de prisão serão feitos.

O diretor explicou que pelo que ficou apurado, um grupo de amigos, denominado “Pega Pomba”, estava reunido na chácara e alguns deles foram fazer uma brincadeira com o delegado, que estava cansado. Houve uma discussão entre as pessoas que já se conheciam e várias delas sacaram as armas. E o grupo do delegado Valney foi embora. Segundo alguns depoimentos, o delegado teria voltado sozinho, o que é difícil de acreditar, segundo Júlio César, e que ainda está sendo apurado e “nesse local ainda se faziam presentes várias pessoas do outro grupo. Eles disseram que o delegado retornou sozinho ao local, mas isso será apurado, chegando no local, houve disparos de armas de fogo, que resultaram na morte do delegado, o grupo socorreu o Rafael para o hospital”.

O delegado afirma que todos que estavam na festa serão ouvidos, inclusive os donos da chácara. “Esse Edpo sacou a arma de fogo, que estava com cartucho deflagrado”, disse.

Júlio César finalizou dizendo que somente após ouvir todos os envolvidos e testemunhas poderia apresentar mais detalhes sobre o caso.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site