Ex-sargento da Polícia Militar é preso por antigos colegas de farda vendendo drogas

24x31 banner gov
blank
Um ex-sargento da Policia Militar do Estado de Rondônia, que atuou por muito tempo no município de Cerejeiras, foi preso por porte irregular de arma de fogo e com mais de R$ 8 mil em espécie, que segundo os indícios localizados em sua casa, situada no Parque Industrial de Vilhena, são oriundos do tráfico de drogas.

De acordo com o registro do caso,  a residência onde o ex-militar de 54 anos reside, vinha sendo monitorada pelo Núcleo de Inteligência (NI) da Polícia Militar, e no final da tarde de ontem, os agentes solicitaram reforços de uma guarnição para realizar a abordagem de uma pessoa que saiu do local e com quem foram encontradas aproximadamente 02 gramas de pasta base de cocaína.

Mesmo o suspeito se negando a delatar o vendedor, foi realizada uma busca na casa do ex-sargento, onde localizaram pedaços de pasta base de cocaína espalhados pela pia, assim como pequenas porções guardadas em pontos distintos do imóvel, que juntos pesaram cerca de 170 gramas.

Além das drogas, os militares encontraram 3 balanças de precisão, dois cartuchos de espingarda de caça calibre 32 e um revólver da marca Taurus do mesmo calibre, devidamente municiado com dois cartuchos, estando um deles já deflagrado.

Em um dos quartos, foi encontrado, dentro de uma bolsa feminina, a quantia de R$ 8.550,00 em espécie, 5 aparelhos celulares, 1 notebook de cor preta da marca Positivo e 1 impressora da marca HP de cor preta, que o ex-militar confessou ter adquirido em troca de drogas.

Diante dos fatos, o ex-sargento, que foi excluído há algum tempo da Polícia Militar por envolvimento com drogas, recebeu voz de prisão, sendo apresentado na Delegacia da Polícia Civil juntamente com a Carteira de Identidade Militar, para serem tomadas as devidas providências.

Fonte: Folha do Sul

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site