Ministério da Saúde informa que uma mulher chegou do Japão com suspeito de coronavírus, em Porto Velho

Propaganda do ar

O Ministério da Saúde confirmou que Rondônia tem um caso suspeito de coronavírus, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira (2). De acordo com a atualização, o estado não conta com casos confirmados ou descartados. No Amazonas, por exemplo, há um suspeito e outro descartado. No Brasil já são 433 suspeitos ao todo.

A informação sobre a suspeita também foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) e pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa). Ainda não há mais detalhes sobre o paciente doente, mas a Agevisa e o secretário de Saúde, Fernando Máximo, devem comentar o caso na próxima terça-feira (3).

O ministério não apontou nenhum “caso provável”, ou seja, uma nova categoria incluída pela pasta entre as possíveis em seus balanços. Um caso provável será aquele do paciente que apresentar sintomas e tiver tido contato direto com uma pessoa que teve Covid-19 confirmado.

No início de fevereiro, dois casos em Rondônia chegaram a ser apontados como suspeitos pela Sesau, após dois moradores rondonienses viajarem até São Paulo e dividirem um táxi com um chinês. Depois que retornaram, o homem e a mulher apresentaram sintomas “sugestivos” ao coronavírus.

Mas, em uma postagem no Twitter, o ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou que a pasta revisou os casos notificados em Porto Velho e os descartou.

Qual é a origem do coronavírus?

O novo vírus é apontado como uma variação da família coronavírus. Os primeiros foram identificados em meados da década de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde.

O nome do vírus não foi definido pela organização. Temporariamente, recebeu a nomenclatura de 2019-nCoV. 

A doença provocada pela variação originada na China foi nomeada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como COVID-19, em 11 de fevereiro. Ainda não está claro como ocorreu a mutação que permitiu o surgimento do novo vírus.

Outras variações mais antigas de coronavírus, como SARS-CoV e MERS-CoV, são conhecidas pelos cientistas. Eles também chegaram aos humanos por contato com animais: gatos, no caso da Sars, e dromedários, no vírus Mers.

Coronavírus: infectologista explica o que é o vírus, sintomas e prevenção

 

 

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
alertarondonia

alertarondonia

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site