Mulher que fugiu de casamento reaparece em Ouro Preto do Oeste; ela teria fugido com pastor de Jaru

Propaganda do ar

A mulher de 32 anos, que se casou com um rapaz de Vilhena na tarde de sexta-feira  (26/11) no Cartório de Ouro Preto do Oeste (RO), seguiu para um salão de beleza e depois desapareceu misteriosamente antes de chegar no local da cerimônia religiosa, reapareceu na cidade neste domingo, e se encontra em sua casa.

 

Ela estava na companhia de um pastor de 31 anos. Ele também desapareceu com seu veículo na sexta-feira à noite, não apareceu no sábado em seu comércio, e não fez contato com seus familiares. O já marido da “desaparecida”, frustrado, retornou com sua família para Vilhena no sábado pela manhã.

A  mulher que é missionária e congregava no templo da Igreja Assembleia de Deus (IEAD), é pregadora bastante requisitada em outras denominações religiosas da cidade; o pastor é pregador em Ouro Preto do Oeste e em municípios da macrorregião e também na região de Jaru.

 

A reportagem do site Correio Central apurou junto à Polícia Civil que a “desaparecida”, ainda noiva, no dia do casamento, solicitou uma transferência via Pix ao pastor em conversa tida com ele pelo WhatsApp no computador do escritório da empresa do seu trabalha em Ouro Preto do Oeste. Isso denota que o sumiço foi articulado e pensado antes.

 

A Polícia Civil esteve no endereço do pastor no sábado e a casa estava trancada. Ele também se desligou do celular e não fez contato. Ontem, a missionária apagou sua conta no Facebook devido os comentários que se avolumavam.

A história vem sendo apurada pela Polícia Civil, haja vista, que uma ocorrência de sequestro e cárcere privado foi registrado pelo noivo da até então suposta vítima.

Propaganda do ar

Como você avalia a gestão do Governo Marcos Rocha?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site