Polícia Civil prende integrantes da Quadrilha do Pix em Guajará, Nova Mamoré e Porto Velho

Propaganda do ar

A Polícia Civil deflagrou uma operação para desarticular uma Organização Criminosa que obrigava vítimas a fazerem transferências via Pix durante assaltos em Porto Velho (RO). Nove mandados de prisão preventiva estão sendo cumpridos em Porto Velho (RO), Nova Mamoré (RO) e Guajará-Mirim (RO), na manhã desta terça-feira (21).

Além disso, 16 mandados de buscas e apreensões estão sendo cumpridos. De acordo com a polícia, a operação ainda está em execução.

Os investigados são suspeitos de crimes como:

• Roubo qualificado;
• Associação criminosa armada;
• Extorsão qualificada.

De acordo com a DERF (Delegacia Especializada em Repressão a Furtos e Roubos) durante a Operação Firewall, seis integrantes da quadrilha foram presos, além da apreensão de diversos objetos roubados.

Investigações

A Organização Criminosa começou a ser investigada após um roubo à residência, ocorrido na Av. Costa e Silva, em 20 de fevereiro. Na ocasião, um empresário chegava em casa depois de ter ido à igreja.

Ele foi rendido e obrigado a fazer transferências bancárias no valor de R$ 60 mil. Mas o sistema de controle de movimentações bancárias bloqueou a conta que receberia o dinheiro. Isso devido ao valor da transferência.

No dia seguinte, quatro suspeitos foram ao banco para desbloquear a conta e sacar o valor, porém foram surpreendidos por agentes da DERF e acabaram presos em flagrante.

Ao longo de meses, os policiais do SEVIC (Serviço de Investigação e Capturas da DERF) identificaram e qualificaram os demais integrantes da quadrilha. As investigações apontam que a quadrilha foi responsável por outros três roubos na noite de 20 de fevereiro.

Firewall

A Operação Firewall, significa portas antichamas em inglês. Ele é uma proteção que ajuda a bloquear o acesso de conteúdo malicioso. A denominação faz referência ao modo como a quadrilha agia, que além de subtraírem objetos, obrigavam a vítima a fornecer acesso à conta do banco via aplicativo e transferiam altos valores via pix.

DIÁRIO DA AMAZÔNIA

BANNER GOV 03/06/2022

COMO VOCÊ AVALIA A GESTÃO DA PREFEITA CARLA REDANO EM ARIQUEMES?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site