Polícia conclui inquérito do caso do bebê abandonado em matagal

24x31 banner gov
blank
A Polícia Civil de Ji-Paraná (RO) concluiu o inquérito do caso do bebê recém-nascido que foi encontrado em um terreno baldio da cidade. O caso já foi enviado ao Ministério Público. A jovem de 20 anos, que é mãe do bebê continua presa. O esposo dela responde em liberdade.

De acordo com a polícia, a mãe deve responder por abandono de incapaz e a pena em casos como esse pode variar de um a três anos de prisão.

Segundo as investigações, a mulher relatou que não tinha conhecimento da gravidez e abandonou o bebê por acreditar que ele estava morto. O companheiro da suspeita, que foi preso junto com ela no dia 28 de abril, afirmou não saber da gravidez e nem do abandono.

Testemunhas do caso começaram a ser ouvidas na última semana. Prestaram depoimento vizinhos, amigos e familiares do casal suspeito de abandonar o bebê. Eles afirmaram, segundo a polícia, que também não sabiam que a jovem estava grávida e chegaram a questionar sobre o tamanho da barriga, mas ela sempre negou que era gestante.

O bebê foi achado na noite de 27 de abril em um terreno baldio. Ele teria nascido no dia anterior e ficou pelo menos 24 horas sozinho. Ele foi encontrado coberto de larvas após duas mulheres escutarem o choro.

Ele ficou internado quatro dias no Hospital Municipal e depois levado ao abrigo municipal de Ji-Paraná.

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site