Tráfico de drogas: PRF apreende maconha e cocaína em Rondônia

24x31 banner gov
blank

Flagrantes foram realizados em Ji-Paraná e Guajará Mirim. Droga ilícita poderia render até R$ 200 mil aos infratores.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondônia, durante fiscalização nas BRs do estado, interceptou dois carregamentos de drogas ilícitas. As ocorrências foram registradas nas últimas 24 horas.

No início da noite de domingo (6), no município de Ji-Paraná, policiais realizavam fiscalização em decorrência da Operação Corpus Christi em veículos de transporte de passageiros que circulavam pela BR 364. No interior do ônibus, que fazia a rota Porto Velho/RO x Cuiabá/MT, a equipe encontrou um “tijolo” de cocaína, pesando aproximadamente 2.4 Kg. Na bagagem pessoal do passageiro infrator, foram encontrados 2.2 Kg de cocaína líquida, camuflada em jaquetas. O homem confessou aos policiais que receberia uma quantia em dinheiro para transportar o ilícito de Guajará-Mirim/RO para Cuiabá.

Já na manhã desta segunda-feira (7), em comando de fiscalização ostensiva em região de fronteira, realizado na BR 425, cidade de Guajará-Mirim, o passageiro de uma motocicleta foi preso após ser encontrado, em seus pertences pessoais, 100 gramas de maconha. Conforme depoimento do conduzido, a droga foi comprada na beira do rio que faz fronteira entre o Brasil e a Bolívia e seria vendida no município rondoniense de Nova Mamoré.

Conforme levantamento do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, o total de drogas ilícitas apreendido poderia render pouco mais de R$ 200 mil aos infratores da lei.

No total, 4.6 Kg de cocaína e 100 gramas de maconha foram encontrados e encaminhados, junto aos transportadores, à Polícia Judiciária para providências pertinentes.

blank

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site