Casal é preso por tráfico de entorpecentes e agride policial em abordagem

24x31 banner gov

Uma guarnição da Policia Militar (GOE) em patrulhamento de rotina pela Rua Alameda Bem-Te-Vi, setor 02, em Ariquemes, avistou um casal trafegando em uma motocicleta modelo Fazer 250, em atitude suspeita, ao realizar a abordagem foram encontrados 17 invólucros de substância entorpecente aparentando ser Crack. O fato ocorreu por volta das 01 horas da madrugada desta terça-feira (18).

O casal identificado como Gênio C. G. de 32 anos e Jeane H. S. de 31 anos ao receber voz de parada pela equipe da GOE, empreenderam fuga, neste momento os policias ao fazer o acompanhamento tático, percebeu que começaram a se desfazer de alguns objetos que estavam em seus bolsos jogando-os ao solo. A fuga só foi finalizada após Gênio perder o controle da motocicleta e vir a cair ao solo e contido pelos policiais.

Jeane que estava de carona ao ser questionada sobre o que estaria fazendo, acabou desacatando a patrulha, dizendo “não devo nada pra vocês, seus filhos da p…”, uma policial feminina que iria proceder à revista, foi agredida fisicamente ao ser atingida por alguns tapas e ter um tênis lançado em sua direção, foi necessária algumas táticas de imobilização para a contenção de Jeane que estava bastante nervosa.

Na revista pessoal em Gênio, foi encontrado um invólucro de entorpecente aparentando ser cocaína em sua cueca. E no local onde os suspeitos teria se desfeito dos objetos que estavam em seus bolsos, foram encontrado mais 16 invólucros de entorpecente aparentando ser Crack.

Diante dos fatos, o casal juntamente com os invólucros foi apresentado na Delegacia de Policia Civil ficando a disposição da justiça. A motocicleta Fazer Ys 250 foi encaminhado ao pátio da Ciretram local.

Fonte: Alerta Rondônia

Texto: Cristiano Will Lira

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
airton

airton

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site