A Polícia Rodoviária Federal em Ariquemes apreende quase 40 metros cúbicos de produto florestal nativo

24x31 banner gov
blank

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Ariquemes/RO, na

noite desta quarta-feira (13), em atividade de fiscalização ambiental na BR 364, nas proximidades do km 522 – local conhecido por entrada do “desvio”, identificou dois carregamentos de madeira sendo transportados de modo contrário à legislação vigente.

A equipe policial avistou o primeiro veículo, um caminhão de cabine fechada (tipo baú), saindo da rodovia na tentativa de “evitar” a fiscalização, adentrando na via não pavimentada – o conhecido “desvio”. Logo em seguida, outro veículo de carga, que também acompanhava o primeiro (tinham a mesma origem de saída), realizou a mesma manobra na falha tentativa de evitar a polícia.

Percebendo a manobra astuta, os policiais realizaram acompanhamento tático, interceptando os dois veículos poucos quilômetros do local em que estavam realizando fiscalização. O condutor do primeiro veículo desobedeceu a ordem de parada dos policiais, abandonando seu caminhão e fugindo rumo a mata que tangenciava a via. O segundo foi identificado e acompanhou a equipe na fiscalização.

Ambos os veículos foram conduzidos até a Delegacia para serem fiscalizados em um local seguro tanto para a equipe policial quanto para o motorista. Na fiscalização foram identificados quase 40 metros cúbicos de produto florestal nativo processado em lascas (madeira serrada). Como a carga não possuía documentação de origem florestal, restou caracterizado o Crime Ambiental.

O material florestal foi retido para inspeção dos órgãos ambientais e da justiça para posterior destinação. O motorista do veículo assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) comprometendo-se a comparecer ao JECrim da Comarca de Ariquemes, e logo foi liberado.

blank blank

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site