Cachorro encontrou cadáver de bebê morto e esquartejado pela mãe; delegado fala sobre o caso – VÍDEO

24x31 banner gov
blank

Foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva à suspeita e ainda essa semana ela deverá ser recambiada para a cidade de sorriso, onde ficará à disposição da justiça.

 

O delegado Iury Brasileiro, titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (18) e falou sobre a prisão de Ramira Gomes da Silva, 22 anos acusada de matar e esquartejar seu próprio filho, Brian, um bebê de apenas cinco meses de vida. O crime aconteceu no Município de Sorriso, no estado do Mato Grosso.

Conforme informou o delegado, a Polícia Militar em Sorriso foi informada sobre o encontro do cadáver no final da tarde de ontem (17) e a Polícia Civil deu início às investigações. Testemunhas viram quando um cachorro da raça pitbull mexia na cova onde o corpo do bebê já estava exposto. Após retirar o cachorro, a polícia foi acionada e isolou a área para que fosse realizada a perícia técnica. Durante os trabalhos periciais foi constatado que o corpo de Brian apresentava lesões nos braços, pernas e cabeça.

As primeiras informações eram de que a mulher pretendia fugir para a cidade de Plácido de Castro, no Acre, mas antes passaria por Porto Velho. Durante as investigações, os policiais da Draco tomaram ciência de que a suspeita estava em uma embarcação no Cai N´água, que sairia para Manaus – AM na manhã de quarta (19). Em rápida ação os policiais foram ao barco indicado na denúncia e encontraram a mulher deitada tranquilamente em uma rede, recebendo então voz de prisão.

 

Aos policiais, Ramira informou que estava dormindo com o bebê ao lado e ao acordar, viu que o menino estava morto, o enterrando na cova rasa no quintal da própria casa. A mulher negou que tivesse esquartejado o menino, alegando que o enterrou sem causar ferimentos. O corpo do bebê não tinha mãos e a parte inferior das pernas. A mulher tem ainda outra filha, de quatro anos, que ficou sob responsabilidade da avó paterna. Ramira disse ser garota de programa e não foram reveladas informações sobre quem seria o pai do garoto.

Foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva à suspeita e ainda essa semana ela deverá ser recambiada para a cidade de sorriso, onde ficará à disposição da justiça.

Fonte :JH NOTÍCIAS

 

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site