Homem é preso suspeito de matar filha, esposa e sogra com golpes de pá e enxada

GOVERNO PI 030601
Um homem foi preso em flagrante, na manhã desta terça-feira (18), suspeito de matar a filha, a esposa e a sogra em Campinas (SP) com golpes de pá e enxada na cabeça, segundo a Polícia Militar (PM). Os crimes ocorreram na Vila Aeroporto e ele ligou para a corporação, às 9h, para admitir “que fez besteira”.
De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é M. da S. S., de 30 anos. Ele teria matado na noite de terça-feira a filha Manuella Bernardes Santana, de 3 anos, e a sogra, Creuza Aparecida Bernardes, de 71; enquanto a mulher dele, Claudia Bernardes Santos, de 34 anos, foi assassinada na manhã desta terça-feira. Uma vizinha diz que a vítima queria a separação – veja abaixo relato.
O motivo do crime não foi confirmado, mas a polícia relatou que as agressões teriam ocorrido após uma discussão entre o suspeito e a mulher. Em seguida, a sogra teria feito uma intervenção.

Depoimento e relatos de vizinhos

O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Campinas. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito prestou um primeiro depoimento sobre o caso na unidade e não demonstrou arrependimento. A pá e a enxada usadas nos crimes foram apreendidas.
Além de equipes das polícias Militar e Civil, a Polícia Técnico-Científica foi acionada e a casa onde ocorreram as mortes foi isolada para perícia. Os corpos foram retirados do imóvel pela equipe da Setec, mas os horários e locais dos sepultamentos das vítimas não foram confirmados.
A dona de casa Sandra Maria Cogo, vizinha da família, conta que a confusão teria começado por volta das 21h.
“Escutei, ela gritou um pouco, e umas batidas. Passou um tempo, veio a viatura, perguntou se tinha escutado [gritos], aí chamou, chamou no portão. Aí não atenderam e [os policiais] foram embora. Quando foi agora de manhã, teve essa tragédia, mas não teve muito barulho. Foram umas dez batidas. Ouvi grito. Socorro, não”, disse Sandra.
“Gente boa, calmos, normal, não aparentavam nada, não ouvia briga […] É muita tristeza”, completou.
A amiga da família Andreia Brunelli contou que a mulher do suspeito havia passado por uma cirurgia bariátrica. “Estava se cuidando, feliz, por causa dele mesmo. Para ver se ele notava ela. Única coisa que ela falava é que ele não dava atenção para ela, não ajudava, não parava em serviço, era uma pessoa que brigava demais, mas nunca soube que batia nele. Eles estavam em fase de separação, ela queria separar dele, mas nunca dava […] Não sei se ele batia nela. É um choque, não tem lógica”, falou. Fonte: G1
GOVERNO PI 030601

COMO VOCÊ AVALIA A GESTÃO DA PREFEITA CARLA REDANO EM ARIQUEMES?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site