Jaru: TJ/RO concede prisão domiciliar a adolescente que participou de roubo a família e foi atingido com tiro na cabeça durante fuga

GOVERNO PI 030601

O Desembargador do Tribunal de Justiça de Rondônia Osny Claro de Oliveira, concedeu prisão domiciliar ao adolescente D.R.V. de 16 anos, ferido a tiro na cabeça durante fuga da Policia Militar, após um roubo a uma família no município de Jaru, ocorrido no dia 09 do mês passado.

O adolescente infrator encontrava-se recolhido cumprindo internação provisória na Unidade Socioeducativa de Internação Provisória em Porto Velho, desde o dia 22 de abril.

De acordo com advogado de defesa do adolescente, faz-se necessário sua retirada urgente da unidade de internação para melhores cuidados com sua saúde, segundo informou, o rapaz foi submetido a uma cirurgia grave, ficando com sequelas que importaram na dificuldade de fala, em equilíbrio insatisfatório e o deixaram impossibilitado de realizar atividades básicas de alimentação e higiene, inclusive, necessitando de auxílio para alimenta-lo e auxilia-lo para suas necessidades fisiológicas.

Também foi levado ao conhecimento do magistrado, que o estado de saúde do adolescente inspira cuidados e que há risco de infecção e acidentes na Unidade onde se encontra, tendo que contar com ajuda de outros adolescentes internos para auxiliar o paciente, visto que a enfermaria do local não dispõe de condições adequadas.

Diante os fatos relatados, a defesa pontuou que a substituição da internação por prisão domiciliar possibilitará que os genitores do garoto possam auxiliá-lo nos cuidados necessários à higiene, medicação, bem como, no auxílio em suas necessidades básicas. Sustentando assim que não existe elementos que demonstrem que a liberdade do adolescente, colocará em risco à ordem pública.

Diante o cenário o Desembargador Osny Claro de Oliveira, entendeu não ser razoável diante de uma emergência grave de saúde, o paciente permanecer segregado, com riscos de agravamento de sua situação e sem os cuidados adequados que necessita.

Neste cenário decidiu por converter a medida em internação domiciliar, destacando a preservação do bem maior do ser humano, a vida digna, afastando toda e qualquer postura que negue a consecução desses direitos tido como um dos princípios fundamentais da Constituição Federal de 1988.

Para que o adolescente possa ter tratamento pós operatório adequado, e atendimento de suas necessidades básicas de alimentação e higiene, que lhe proporcione recuperação sem riscos de agravamento, o desembargador deferiu o pedido de liminar para conceder a internação domiciliar mediante aplicação de medidas cautelares.

jaruonline

GOVERNO PI 030601

COMO VOCÊ AVALIA A GESTÃO DA PREFEITA CARLA REDANO EM ARIQUEMES?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site