Vereadores de Vilhena são humilhados por Secretária dentro da Câmara e serão obrigados à aprovar projetos

24x31 banner gov
blank

“Na reunião das comissões realizada nesta segunda-feira (16), Siclinda Raasch secretária de saúde foi pessoalmente a Câmara e deu a real aos Vereadores, “ou vocês aprovam todos os meus projetos ou coloco essa Câmara abaixo, a casinha de vocês vai cair”, disse.



Sabendo que a maioria dos Vereadores de Vilhena estão sob as rédeas do Prefeito Eduardo Japonês, a secretária de saúde foi até o enfraquecido Poder Legislativo “decorativo” do município e sem fazer qualquer tipo de cerimônia falou na lata, “vocês tem que aprovar todos os projetos que eu enviar pra esta casa, senão fizerem isso convoco os servidores da saúde e coloco essa câmara no chão”, afirmou.

Segundo o assessor de um vereador que estava presente no momento e acompanhou a situação, a afronta de Siclinda contra o parlamento ocorreu na presença da maioria dos Vereadores, que ouviram e não esboçaram nenhuma reação, certamente porque são obrigados a engolir calados, com medo de retaliações que possam vir do Prefeito.

A atual Secretária de Saúde do Município de Vilhena, Siclinda Raasch, está tão confiante de que a Câmara Municipal em nada pode atingi lá, que na última sessão após ser criticada pela vereadora Clérida Alves (avante), foi as redes sociais debochar das críticas, demonstrando toda a insignificância que a maioria dos Vereadores representam na Cidade.

Clérida Alves, junto com Dhonatan Pagani e Nica Cabo João, votaram pela abertura da CPI na saúde que foi requerida pelo vereador Samir Ali, mas o pedido foi arquivado pelos outros nove vereadores, que agora ainda tiveram que engolir o desaforo em silêncio, é o preço da submissão.

Nesta terça-feira (17), ocorre a última sessão ordinária do mês de agosto.

Por: Mauro Fonseca

24x31 banner gov

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Almi Coelho

Almi Coelho

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens. Nós usamos cookies em nosso site para oferecer a melhor experiência possível.

Para mais informações sobre e-mail
[email protected] whatsapp(69)984065272

Comentários

Com muito ❤ por go7.site